Falhas…

O presidente do grupo Sinergy confirmou na SIC Notícias que esteve há dois dias reunido com a secretária de Estado do Tesouro. Ambos concluíram que foi uma falha de comunicação que deitou por terra o negócio da TAP.
O brasileiro German Efromovich diz que está interessado em concorrer de novo à privatização da companhia aérea, mas só se esta acontecer até março do próximo ano”… link

Na mesma entrevista à SIC Notícias, Efromovich, foi ainda mais longe. Quer retomar o processo de privatização com a maior brevidade possível (até Março de 2013!). link

Chama-se a ‘isto’ tapar o sol com uma peneira. Depois dos rumores que envolveram este negócio - andará a ser negociado pelo menos desde Novembro 2011 link -  atribuir culpas a uma falha de comunicação é gozar com o pagode. De facto, na fase final do processo de privatização em que restou um concorrente (Sinergy) como é possível ‘dispersar’ (falhar!) a comunicação entre o Estado e o único promitente-comprador?

Os portugueses mereciam melhores explicações. Mais plausíveis. Ou, melhor, mereciam conhecer os meandros deste processo. A bem da transparência. Arrancar já e em força para outra manobra de privatização é obscurecer ainda mais o já incompreensível processo de delapidação e esquartejamento das empresas públicas nacionais.

Porque de resto a única coisa transparente neste falhado negócio é a certeza de que onde o ministro Relvas mete a mão dá asneira… link; link; link.

Esta sim deveria ser matéria para um relevante inquérito parlamentar que permitisse aceder a todos os nebulosos contornos deste caso.
Convinha não associar à ‘falha de comunicação’ uma outra …‘de investigação’.

Comentários

epá a querosene da galp foi uma falha?

então isso quer dizer que o américo amorim é um falhado?
A Comissão Liquidatária, conhecida por Governo, atua à revelia da transparência e, quiçá, dos interesses nacionais.

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime