O ‘cavaquistão’ mimetizado em ‘Lux’…

A mandatária de Marcelo Rebelo de Sousa no distrito de Viseu acha que o professor é um ‘pirilampo’ e aproveitou a passagem do candidato por essa cidade para contar uma peculiar história sobre a cobra e o pirilampo link.

Em primeiro lugar existe a surpresa sobre a linguagem. Numa campanha popularucha, vazia de ideias, passeante no mais incrível camaleonismo, onde a linguagem em cada momento se adapta aos ouvintes, seria mais adequado falar em ‘caga-lume’ ou, se existissem preconceitos fecais, em ‘vaga-lume’.

Mas a historieta da serpente e do pirilampo poderá ser verdadeiramente adequada para o ego do candidato Marcelo Rebelo de Sousa.

Não vamos entrar êxtase contemplativo e admirativo, manifestado pela sua mandatária, acerca do 'brilho encadeador' do seu candidato.

Vamos só ser intelectualmente comedidos. Se a intenção era destacar o ‘iluminado’ percurso do candidato o tiro saiu ao lado porque o ‘Iluminismo’ foi outra coisa e cresceu em contracorrente da pungente escuridão que se abateu sobre o Mundo na Idade Média e esta nova corrente mudou (modernizou) a Humanidade. Não foi uma vaga e lumínica excitação.

Na verdade, os pirilampos emitem - em períodos de acasalamento - fugazes spots luminosos na noite escura. 
A fatuidade e a intermitência da sua emissão é possivelmente a característica mais próxima do perfil do candidato. Mais, a bioluminescência dos pirilampos não passa de um mimetismo atractivo. Deveria ser esta a ‘ideia luminosa’.

O que se passou em Viseu foi mais um episódio de atracção de presas num ambiente em que a ‘luz’ não pontificava.

E não existiu nenhuma metafórica ocorrência tipo do ‘Fiat Lux'.

Adiante...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido