Morreu um grande escritor e notável jornalista

Manuel António Pina
Morreu aos 68 anos. Esteve há cerca de duas semanas na livraria Lápis da Memória, em Coimbra. Viu-se que estava doente mas foi um gosto ouvir a voz do Prémio Camões de 2011. Era um pensador e um homem íntegro. O jornalismo e a literatura ficaram mais pobres. E a intervenção cívica.

Não sobreviveu à venda do JN nesta deriva neoliberal em que o capital vai asfixiando a liberdade de informação. Uma só das suas crónicas vale mais dos que os interesses que se escondem atrás do jornalismo.

Comentários

É sem dúvida uma enorme perda.

Acompanhei desde o início o seu notável percurso, pois tive a honra e o prazer de com ele conviver quando ambos éramos estudantes de Direito em Coimbra (ele não vivia cá, era voluntário, mas aparecia nas alturas das frequências e dos exames).

Já nessa altura se salientava pela sua cultura, a sua inteligência e o seu humor; era enriquecedor conversar com ele.

Deixa uma grande saudade.

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime