Passos Coelho, TC e a ‘solução favorita’…

O primeiro-ministro do XIX Governo (ter-se-á divorciado da designação de ‘Constitucional’) teve hoje, perante os portugueses, uma prestação alucinante e reveladora de um confrangedor estado de desorientação política.

Todavia existiu uma tirada [*] que ultrapassou tudo isto. Foi quando afirmou: “Quero dizer a todos os portugueses que o Governo não aceita aumentar mais os impostos, que parece ser a solução que o Tribunal Constitucional favorece nas suas interpretações”. link
Bem, isto é o completo delírio. Onde o homem conseguiu vislumbrar quaisquer ‘soluções’ no acórdão do TC? Pior: aonde viu ‘soluções favoritas’?

Penso que para muitos portugueses foi extremamente penoso aguentar esta comunicação até ao final. Tratou-se um chorrilho de justificações espúrias e interpretações bacocas envoltas num mar de ameaças avulsas.
O primeiro-ministro foi deplorável tendo entrado em completo conflito com a necessária postura institucional e democrática, condições básicas para ocupar este cargo. Como cidadão senti-me envergonhado, indignado e lubridiado. Apeteceu-me meter a cabeça na areia para não ouvir tamanhos dislates.

[*] – Existiram outras (tiradas) que trataremos ao longo da semana.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Associação Ateísta Portuguesa (AAP) - RTP-1