30 de maio – efemérides

1431 – Joana d’Arc foi queimada na fogueira. Cinco séculos depois, a fim de estimular o nacionalismo francês, foi transferida para o Paraíso, pelo Vaticano, e canonizada.

1958 – O general Humberto Delgado e Arlindo Vicente firmam o pacto de Cacilhas que viabilizou a candidatura única da Oposição democrática, protagonizada por H. Delgado.

1994 – João Paulo II (JP2), papa misógino, declara um «não irrevogável e definitivo» à ordenação de mulheres, respeitando o significado de «irrevogável» até ao fim.

2009 – Morre Luís Cabral, primeiro presidente da Guiné-Bissau, irmão do grande patriota e anticolonialista Amílcar Cabral.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido