António Arnaut, doutor "honoris causa"

A Universidade de Coimbra distinguiu hoje o fundador do Serviço Nacional de Saúde, António Arnaut, com o título de doutor “honoris causa”.

É uma dívida nacional que a Universidade de Coimbra paga. Poucos mereceram tanto tão elevada distinção a quem tanto deu sem nunca ter pedido algo.


Ao antigo ministro, «pai» do Serviço Nacional de Saúde, o Ponte Europa endereça os seus cumprimentos e felicitações.

Recorda-se que António Arnaut é um advogado ilustre, escritor, ex-Grão-Mestre do G.O.L.- maçonaria portuguesa -, e uma personalidade de relevo no campo da cultura, da política, do direito e da participação cívica.

Ponte Europa saúda o cidadão impoluto e congratula-se com a justa homenagem. A honra é maior para a Universidade do que para o homenageado.

Comentários

Ana Paula disse…
Aproveito este espaço de comentário para felicitar o António Arnaut e agradecer-lhe o que fez pela nossa saúde. Cá estamos para resistir à destruição do que o senhor ergueu.
E todos somos precisos, Ana Paula. Há interesses poderosos a tentar destruir o S.N.S..
septuagenário disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
septuagenário disse…
Só precisavamos Saúde e Juizo.

Este homem fez a parte dele.

Associo-me, obviamente, à mais que merecida homenagem, que honra não só o homenagiado mas também a própria Universiddade de Coimbra.
Trágica ironia:

No dia em que o criador do S.N.S. foi homenageado pela Universidade de Coimbra, o coveiro anunciou: «O primeiro-ministro disse ainda que o acordo entre o Governo e as misericórdias para a devolução da gestão de hospitais “está praticamente fechado”.
e-pá! disse…
Ontem, a UC ao doutorar o Dr. António Arnaut não limitou a prestar uma merecida homenagem. Foi, para além disso, o encarecido e camoniano reconhecimento de um daqueles que 'da lei da morte se vão libertando'...
A UC - centenário albergue do engenho e da arte - esteve bem e foi oportuna em proclamar:'cantando espalharei por toda a parte'!
Ao fim e ao cabo uma das características fundamentais do SNS é a sua universalidade. Princípio que bem merece uma 'missa' da vetusta Universidade.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido