A SAÍDA SUJA DE CAVACO

A anunciada “saída limpa” – seja lá isso o que for – provocou indiscutivelmente uma saída suja de Cavaco.

Com efeito, Cavaco entendeu que tal “saída limpa” foi uma vitória do “seu” governo e congratulou-se com isso, demonstrando assim que nunca passou de “Padrinho” da gentalha que está no governo, e que portanto não é mais do que “presidente” de uma parte – aliás agora manifestamente minoritária – dos portugueses.

Mas Cavaco fez pior. Muito pior. Foi ao ponto de facebookar malcriadamente umas piadolas de péssimo gosto dirigidas àqueles que pensam de maneira diferente do governo que traz ao colo. Provou assim mais uma vez – lembremo-nos de quando ganhou as eleições – que “tem mau ganhar”, gabando-se de ter ganho e tentando humilhar o adversário.

Ora ter “mau ganhar” é mil vezes pior do que ter “mau perder”. É feio. Muito feio.

Portugal não merece ter um presidente de tão baixo nível.

Comentários

jmramalho disse…
Mas tem. Esse é o drama dos Portugueses!
septuagenário disse…
Em Portugal ninguém se pergunta porque ao fim de mais de 800 anos de Monarquia tiveram que vir do mar os primeiros 3 Presidentes da República.

No rectângulo todos tinham vergonha de se candidatar.

Foram dois açoreanos e o terceiro veio do Brasil.

Afinal não é muito difícil ser Presidente.

Até vamos ter 5 presidentes nuito em breve!
brites disse…

O homem é um incontinente verbal sem fraldas.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975