Há sempre um plano B



Recebido de Alfredo Barroso, cuja memória é um incentivo à vigilância cívica, aqui fica, para memória futura, uma galeria de notáveis que contribuíram modestamente para esta crise, que vai acabar mal. Para nós, os que nada fizemos para merecê-la.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …