Gaza - Terra mártir

WASHINGTON (AFP) O futuro presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que já tem à sua espera o desafio de uma profunda crise econômica e o atoleiro afegão, vê-se obrigado a acrescentar o conflito entre palestinos e israelenses à lista de suas mais altas prioridades, já a partir da posse, em 20 de janeiro.

Pergunta - Onde pára a Europa?

Comentários

e-pá! disse…
A TALUDA INCOBRÁVEL

A altura para massacrar Gaza foi, cirurgicamente, escolhida.
Visa, prioritariamente, impedir que Barack Obama possa gerir qualquer solução negociada de Paz e impor a existência de 2 Estados na Palestina.
Quando Obama tomar posse, existirá, de facto, uma solução de soberania imposta por Israel, que tudo fará para tornar irreversível.

Custos? Para já o "saldo" é aliciante (para Israel):
350 contra 3 mortos...

Entretanto, a actual ministra das Relações Exteriores israelita e candidata a primeira ministra, Tzipi Livni, adianta:
"Desafortunadamente, numa guerra também os civis pagam um preço".
O seu (preço) será uma espécie de taluda de Ano Novo!

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime

Tunísia – Caminho da democracia ou cemitério da laicidade ?