Entrevista de Guilherme Silva ao DN

O emissário e cúmplice de Alberto João Jardim deu hoje uma entrevista de duas páginas ao DN (pág. 4 e 5), num misto de agradecimento ao benfeitor e explorador de um lugar para o reformado madeirense, com  o fígado e o prestígio finalmente desfeitos.

Guilherme Silva (GS) é o bombeiro de serviço da Região Autónoma e uma espécie de veículo limpa-neves a tentar desimpedir o caminho para um ofício para o protetor de longa data.

Quando afirma que  AJJ «tem capacidade para qualquer cargo do Estado», não faz uma afirmação gratuita, é uma encomenda bem paga com o estipêndio mensal de consultor do Governo Regional da Madeira, antiga sinecura que o amigo pratica generosamente com os dinheiros públicos.

Aliás, se Passos Coelho serve de bitola, Jardim podia ocupar qualquer cargo sem fazer pior figura. Quando se tem no partido um tal exemplo é fácil adivinhar qualidades.

Só um homem tão dedicado ao trabalho, como Alberto João Jardim à poncha, consegue, aos 71 anos, ser vice-presidente da AR, Consultor do BPI, Consultar do Governo Reg. da Madeira, panegirista de serviço do amo e, ainda ter tempo, para ser advogado.

Os fenómenos do Entroncamento acontecem hoje na Madeira.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido