Homenagem ao almirante Vítor Crespo por Martins Guerreiro

Vítor Crespo, um herói de Abril e um cidadão exemplar

Há quem não merecendo a Pátria que lhe coube sinta sobejar-lhe o desprezo que os compatriotas lhe devotam.

Num país em que o PR e o PM ignoraram a morte do almirante Vítor Crespo, sintamo-nos redimidos pela homenagem que lhe prestou o seu camarada Martins Guerreiro.

DESPEDIDA  /  ÚLTIMA VIAGEM

– Homenagem de Martins Guerreiro ao seu camarada almirante Vítor Crespo –

«O Almirante Vítor Crespo partiu para a viagem sem regresso.

Navega agora por outros mares deixando-nos uma esteira luminosa que nos ajudará a escolher o rumo certo e  será uma referência para os vindouros.

Nos anos 70 Vitor Crespo foi para nós, jovens oficiais da Armada, o camarada mais antigo, o comandante que respeitámos, mesmo quando dele discordámos. A sua coragem e determinação foram da maior importância para a participação da Marinha no 25 de Abril.

Oficial de Marinha "até à raiz dos cabelos", militar íntegro, cidadão de corpo inteiro, republicano exemplar, capitão da liberdade e da dignidade, construtor da paz entre o povo português e os povos africanos.

Honrou a Marinha, dignificou as Forças Armadas, serviu o País com denodo e valentia.

Homem de grande sensibilidade humana, artística e cultural, surpreendeu-me por vezes com a profundidade dos seus conhecimentos científicos nos ramos da mecânica e da matemática.

Era cativante a sua ternura pelas filhas nos tempos em que nos conhecemos e mais recentemente pelos netos.
Vítor Crespo foi dos que sem qualquer hesitação tudo arriscou para que Portugal fosse um País livre e respeitado entre os países livres.

Vítor Crespo foi dos que fizeram História. É um dos homens que por obras valorosas da Lei da Vida se foi libertando  .
O seu exemplo de vida perdurará para além da areia dos dias e da pequenez dos governantes, que o são exactamente porque houve homens como Vítor Crespo que tudo arriscaram e deram sem nada pedir.

O Almirante Vítor Crespo cumpriu com distinção a sua parte do lema da Marinha -"A Pátria honrai que a Pátria vos contempla" -
Se quem nos representa no âmbito político e no plano simbólico não está à altura de cumprir a outra parte, não diminui o seu exemplo de bem servir a Pátria e a sua grande dimensão de homem, de cidadão e de militar.

Obrigado Almirante Vítor Crespo, obrigado companheiro.

Ditosa Marinha que tal filho teve.

Continuaremos a luta por um País livre e digno.

Agora a vigília é nossa!»

a)      Martins Guerreiro


Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975