Parabéns, Manoel de Oliveira – 106.º aniversário


Autor de trinta e duas longas-metragens, o mais antigo cineasta mundial e um dos mais criativos, é uma referência nacional e uma glória internacional.

Nascido há 106 anos, há nele o génio e a força indómita de quem não desiste de filmar. Reconhecido em todo o mundo culto, este aristocrata nascido em Cedofeita [Porto] não se limitou a olhar pela câmara, aprendeu a ver o mundo e a mostrá-lo na tela.

É esta força da natureza, este teimoso da vida e da esperança, que continua a ter projetos e a provar que um homem nunca anda só, traz consigo a memória que o acompanha e o desejo que o anima, num raro exemplo que a tão poucos é reservado. E por tanto tempo!

Feliz aniversário, Manoel de Oliveira.

Comentários

e-pá! disse…
A longa carreira de Manoel de Oliveira dedicada ao cinema (mais de 60 anos) merece, no momento em que vivemos, ser analisada sob o estigma do 'cisma grisalho'.
Não por Portas, ou Passos Coelho, que se apressaram a fazê-lo através do Sr. Barreto (S. E. da Cultura) mas por todos aqueles que em circunstâncias etárias similares - embora não tão longevas - foram, pela política miserabilista e de empobrecimento levada a cabo pelo actual Governo, compulsivamente afastados do processo produtivo e criativo, i. e., de levar até ao fim uma vida digna, respeitável e prestável.

Este um dos aspectos que tem sido marginalizado no momento em que, em Portugal e no estrangeiro, merecidamente se homenageia Manoel de Oliveira.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975