UE: Descubra as diferenças…



“O presidente do Eurogrupo disse hoje, em Bruxelas, que o Governo português deve provar perante a Comissão Europeia que são "efectivas" as medidas que diz que está a tomar para reduzir o défice orçamental para menos de 3% do PIB em 2015” link.
Em relação à posição assumida pela ministra das Finanças portuguesa nesta reunião do Eurogrupo, o comunicado final limita-se a dizer que "são bem-vindos os compromissos de Portugal para implementar as medidas necessárias para assegurar a correcção atempada do Procedimento dos Défices Excessivos".

Maria Luís Albuquerque deverá esta segunda-feira ao final da tarde prestar mais declarações sobre esta matéria link.

xxx

O Secretário de Estado adjunto dos Assuntos Europeus no Governo de Matteo Renzi respondeu com estrondo a Angela Merkel, não escondendo a sua ira em relação às considerações da chanceler. “Não cabe aos líderes dos governos interpretar os pontos de vista da Comissão Europeia [relativamente às políticas dos outros países]. O Governo italiano nunca se permitiu fazer avaliações sobre um país membro da União Europeia; e exigimos o mesmo respeito à Alemanha”, afirmou Sandro Gozi, dizendo que não cabe a Berlim “dar lições” a outros governos. link.

Por sua vez o ministro das finanças francês Michel Sapin (do tal Governo socialista liberal de Manuel Vals) afirmou: “ réformes, on les fait en France non pas pour faire plaisir à tel ou tel dirigeant européen mais parce que c'est nécessaire pour la France ».
Mais rappelant qu'Angela Merkel s'est exprimée « à la veille du grand congrès de son parti », M. Sapin a expliqué ne pas être agacé par ces propos. « Moi aussi il m'arrive de dire des choses sur l'Allemagne. Je dis par exemple qu'en Allemagne j'aimerais bien qu'ils investissent plus …» link

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975