Guerra Fria do Sec. XXI



O mundo deparou-se mais uma vez com os atentados recentes perpetrados em Londres.
Condenar apenas, é uma evidência, que me escuso de repetir.

Também não tenho dúvidas de que o que se pretende é uma guerra à escala global, em que o Islão e o mundo Ocidental finalmente se confrontem para aniquilar o planeta.
Essa alegria obviamente o mundo ocidental nunca poderá dar aos terroristas.

Mas será esta, uma contenda que tem causas políticas e portanto negociável?
Não, esta é uma disputa civilizacional que assenta na pretensa superioridade da cultura islâmica ou pelo menos numa certa cultura Islâmica e em última análise no ódio.

Não tenho dúvidas de que grande parte das ditaduras Islâmicas com vestes de democracia, Teocracia, Monarquia etc., assentam no poder do petróleo é este o sustentáculo financeiro que as suporta. E o que é grave é que ao longo dos anos, o poder do petróleo não serviu para democratizar aquelas sociedades, ou no mínimo para esbater o fosso entre pobres e ricos ou ainda para uma maior humanização daquelas sociedades, muito pelo contrário.

Sem este suporte, estes regimes tornar-se-iam frágeis, sem alternativa que não seja a de um poder popular, forte, lúcido e concorrencial, e por isso sem pretensões de imposição de uma determinada cultura.

A questão da energia é assim uma questão política com imensa acuidade, venham por isso os híbridos, os motores eléctricos ou a hidrogénio, venham todas as formas de energia alternativa.

Há uns dias atrás fui surpreendido com a notícia da nova energia nuclear (energia termonuclear), baseada agora não na cisão do átomo mas na fusão do seu núcleo, dizem os especialistas que tem vantagens incomensuravelmente maiores relativamente à "velha energia nuclear", quer do ponto de vista dos riscos (não emite radioactividade) , quer do ponto vista estritamente ambiental.
Há no entanto um óbice importante, a primeira central Termonuclear que será construída em França, só estará pronta daqui a dez anos.

Uma nova Guerra-fria precisa-se, a Europa/Eua devem reagir com "conta peso e medida" e a longo prazo.

Comentários

Anónimo disse…
Guerra fria?

Os atacantes vivem e cresceram nas civilizações tolerantes ocidentais!

O problema é que pessoas como o carlos esperança e outros, não percebem que é impossivel sermos tolerante com o intolerante islão!

vou explicar melhor com uma étnia mais nossa conhecida menos poderosa mas também intolerante e descriminatória

Os ciganos!
vejamos...

Hoje em Portugal é proibido a uma mulher cigana se casar se o marido tiver morrido, mas contrariamente a este sexo o homem pode casar se a mulher morrer...

Interessante?
ha..poix...isto é praticado e se houver transgressões a mulher perde a familia, o que quer dizer o mesmo que perder o apoio familiar e os problemas que advêm deste facto.

Portanto hoje em portugal no Séc XXI as mulheres ciganas não têm o mesmo direitos que os homens..

Os socialistas de fazer rir um morto como o carlos esperança fazem ou tencionam fazer alguma coisa por isso?

Não é só tolerar!

O problema é que o islão é bem mais poderoso e intolerante que a cultura cigana...e portanto só comem o que colhem...

Senhor carlos esperança...
é bombas pelo cú acima e qualquer dia tens de te prostar ao deus todo poderoso allah e de cú virado para meca no sentido oposto a meca!

Como podem os "socialistas" tolerar as minorias étnicas que conduzem a mesma cultura e intolerÂncia nas terras ocidentais?
não entendo...

È como eu já itnha dito!
Tolerem a intolerancia e acontece o mesmo que aconteceu com o crescimento do nazismo...

Foi crescendo!

Senhor Carlos esperança de "socialista" tens o facto de seres acefálico e de não compreenderes os problemas REAIS que enfrenta hoje em dia a EUropa...

o problema é que também outros "socialistas" preferem meter a cabeça na areia e dizer vai tudo bem...
há poix vai...vai vai!
Anónimo disse…
não se esqueçam que os ciganos só podem casar com ciganos....

racismo?
não....claro que não é uma étnica minoritároa...
:D
A tolerância e a defesa do Estado de Direito não justifica a incúria ou a estupidez. A vigilância democrática é um dever. Apenas não podemos usar a mesma crueldade que os dementes islâmicos, uma forma de fascismo religioso, a que é preciso pôr cobro.

Sou particularmente intolerante para com os crimes com motivações religiosas, seja a invasão do Iraque ou os numerosos atentados instigados por mullahs.

E não preciso de recorrer à obscenidade e ao insulto como o anónimo que me julga tolerante para com a criminalidade.

Nem de me refugiar no anonimato.

A PIDE, a GESTAPO e o KGB eram parecidos com a Al-qaeda. E em Guantánamo os soldados americanos não são muito diferentes dos suicidas islâmicos. Na barbaridade.
Anónimo disse…
Quando se deixa entrar mesquitas...e deixa entrar muçulmanos dá nisto..

os atacantes estavam tão integrados...
lol

Ao menos há paises onde as pessoas são ligeiramente mais inteligentes que o senhor...
ora vejam:
http://www.econac.net/Artigo145.htm
PONTE EUROPA disse…
terrorismo religioso?
Caro Carlos Esperança, não o conheço mas respeito-o bastante,as suas opiniões são uma lufada de ar fresco.
No entanto neste ponto não concordo consigo.
Não é apenas um valor religioso que os move, mas sim uma determinada matriz cultural.
E por outro lado, não é possível banir um valor religioso só porque o é e nós (ocidentais) não concordamos com ele.
Quanto á questão dos SOCIALISTAS, estes podem e devem meter a cabeça onde bem lhes aprouver.A liberdade para nós faz todo o sentido.
Anónimo disse…
"Não é apenas um valor religioso que os move, mas sim uma determinada matriz cultural.
E por outro lado, não é possível banir um valor religioso só porque o é e nós (ocidentais) não concordamos com ele.
"

Que ignorância...
então não sabia que os ocidentais são vistos como KUFR (impuros), e assassinar um não islâmico não é crime no corão.

aliás há umas passagens nesse livro que afirmam que os não crentes devem ser perseguidos, assassinados ou escravizados.

eles apenas leram essas passagens e tiveram a sua interpretação...
Também vem lá partes que incitam à mentira como algo não pecaminoso quando o é feito para não muçulmanos...

Eu desconfiava sempre das palavras dos tais ...islâmicos tolerantes...

portanto se os respeita e quer que estes tenham as suas culturas na europa, quer que haja discriminação sexual, cultural e religiosa...
certo?

porque não há forma de convivio.

É a completa ignorância...pelo menos o carlos é um pouco mais inteligente e aqui ele deixa de parte o pensamento único, o chamado pensamento politicamente correcto da norma em vigor.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975