Turquia: Erdogan defende desigualde entre homens e mulheres

O que esperavam?

Declarações polémicas do presidente turco sobre a condição da mulher na Turquia choca as feministas. Em Istambul, num Fórum sobre a justiça e as mulheres, Recep Tayp Erdogan afirmou, sem rodeios, que "as mulheres não poderiam ser naturalmente iguais aos homens" e acusa as feministas de se oporem à maternidade. " A nossa religião estabeleceu um lugar para as mulheres na sociedade: a maternidade. Algumas pessoas podem compreendê-lo, outras não".

Comentários

Unknown disse…
era de estranhar se tivesse escolhido a paternidade!

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita