segunda-feira, março 26, 2007

Amargura de um leitor anónimo

A desilusão vai crescendo, o cansaço aumentando, a motivação já não é o que era.Falo de mim.Quase 33 anos depois da gloriosa Revolução dos Cravos, o país vai "vivendo habitualmente".

A memória não se respeita. A memória do sofrimento, das vidas destruídas, da tortura, do atentado à dignidade, da promoção da pobreza honrada e da ignorância feliz.
A violência, a prepotência, o mais elementar desrespeito pelo valor da dignidade humana, a promoção do atraso económico, social e mental.Tudo esquecido. Esfumou-se a memória. Parece que foi há tanto tempo, já não interessa... "não foi tão mau assim...".

"Um salazar em cada esquina" para pôr isto na ordem, para prender os drogados, os gangs de pretos, restaurar o poder da ICAR...Em cada "votante" em salazar há uma "alma de taxista".Pobre país...A culpa?É toda nossa!

Julgam que a culpa deste branqueamento é dos saudosistas e dos jovens manipulados?

Acordem! A culpa é nossa!

Deixámo-los crescer e multiplicar. Vermes que se transformaram em monstros.Demos a Democracia como dado adquirido. Aqui está a consequência: "vivemos habitualmente" com o fantasma não-enterrado de salazar, a pairar.Não o enterrámos.

Caímos no mesmo erro dos salazarentos: não enterrámos salazar!Recusámos falar dele durante três décadas.A memória esfumou-se, a tirania ficou ideia difusa...A escola e a família. Onde têm andado?


Não temos regado a democracia. A flor está murcha.É preciso vitamina, memória, denúncia da atrocidade.Há documentos!


O Tarrafal existiu e era um campo de concentração.A violência e a tortura não são histórias da carochinha.Ficaram pessoas estropiadas. Morreram pessoas por crime de pensamento!A promoção do analfabetismo não é lenda, é verdade!


O elogio da pobreza, da caridadezinha bafienta e do "está mas é quietinho" porque o doutor salazar é que olha por nós" não foi assim há tanto tempo.Uma guerra estúpida, baseada na obstinação delirante de um ditador mesquinho, racista, paternalista e alheado da realidade. Lembram-se? Irmãos a lutar contra irmãos?


Vai surgir um museu, que me parece mais um santuário do que um local de estudo objectivo e imparcial!Abram os olhos! Eles estão a soltar-se, a saír do armário!


Na Faculdade de Letras de Lisboa, eles andam a "dar cartas". O PNR domina uma lista para a associação de estudantes. Os capangas de cabeça rapada andam lá a fazer "segurança" sob os olhos complacentes da Reitoria. A Polícia impediu a pintura de um mural antifascista, mas as inscrições racistas estão lá!Eles andam à vontade, e nós a ver...
Daqui a um mês celebramos 33 anos sobre a data de um momento lindo da nossa História, personificado na figura de toda a sua pureza: SALGUEIRO MAIA, o rosto de Abril, a morder o lábio para não chorar no momento em que ganhou a DEMOCRACIA para Portugal, e depois recolheu ao Quartel, com toda a dignidade própria dos homens grandes e bons.

Celebramos, daqui a um mês, a letargia (de todos nós), que deixámos que eles se multiplicassem e que manipulassem as gerações mais novas.Mas ainda vamos a tempo.

Abril não morre.
Seg Mar 26, 12:11:00 PM a) Anónimo

11 Comments:

At segunda mar 26, 01:22:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

com os exemplos destes "democratas" que esperam de nós????

afinal queriam era os lugares "eternos " que criticavam ao "ditador"com mais e mais mordomias, afinal está a vista "como dizia Zeca quem come tudo"
Basta olhar as noticias e ver,acumulações , aumentos para os mesmos, reformas com poucos anos, afinal e para o povo apertar o cinto.
À grandes Democratas!!!

 
At segunda mar 26, 03:05:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Pois... e esses democratas ainda dizem que representam a esquerda. Apre! Com esquerdistas destes não são precisos fascistas. Quando se lá apanham é o que se vê!

 
At segunda mar 26, 04:03:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Salazarismo ou Sebastianismo?

Pois é!... Parece que Salazar foi eleito “o melhor português”. Se se tratasse dum referendo, ficaria muito preocupada. Felizmente, trata-se apenas de mais um concurso que permite, a quem tem acesso à Internet ou possui muitos telemóveis, eleger, de forma falaciosa, o que quer que seja.
Não acredito que haja assim tantos fascistas em Portugal, como não acredito que seja preciso “um outro Salazar” para pôr o país na ordem. A nossa ordem tem de ser a da DEMOCRACIA. Não a da democracia que temos, mas outra: a DEMOCRACIA de todos.
Era uma jovem rapariga em 25 de Abril de 1974. Dei o meu coração, e a minha vida se preciso fosse, à construção dum país novo, mais humano e igual. Os capitães de Abril merecem, ainda hoje, a minha gratidão. No entanto...
No entanto... aos poucos... o poder foi mudando de mãos. “A clara madrugada” foi escurecendo e prevejo um futuro negro para o meu País. Não posso dizer que foi tudo em vão. Há conquistas importantes que subsistem e que impedirão um retorno ao passado. Enquanto viver, nada apagará da minha memória a esperança e a fraternidade imensas que Abril nos deu. Mas quando as pessoas estão habituadas ao cinzento, à obediência cega, à ausência de espírito crítico (O que é dizer que não estão habituadas a gerir o seu destino.), são alvo fácil dos irresponsáveis e oportunistas.
Não foi isto que quis. Não é isto que quero. Um país em que só comem os grandes empresários, os políticos, os gestores, os “espertos”, os sem escrúpulos... não é o meu país. Sabes, Zeca, os vampiros regressaram: “Eles comem tudo e não deixam nada”. No meu país, no país que amo, há desemprego e miséria de todos os tipos, temos muitos políticos e governos apostados em dar cabo da classe média, dos sindicatos, da agricultura, da saúde, da educação e da possibilidade de termos alguma felicidade.
O que me assusta não é que um magote de fascistas tivesse eleito Salazar. Os mortos não ressuscitam. O que espero que ainda esteja vivo, e bem vivo, é o “espírito de Abril”. Para que possamos ainda sonhar com um amanhã.

Luar de Janeiro

 
At segunda mar 26, 04:13:00 da tarde, Anonymous Duvidoso said...

Salazarismo ou Sócratismo ????

Diferenças há poucas...

 
At segunda mar 26, 04:36:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

ABRIL NÃO MORRE...

Pois, pois... digam isso ao Sócrates que lentamente está a subverter o 25 de Abril...

- Fecham-se escolas
- Fecham-se SAP
- Pagam-se impostos por internamento no SNS
- Aumenta a idade da reforma
- Não se dá a voz ao povo, pois estes senhores já o afirmaram, não ligam a manifestações
- As professoras que fiquem em casa de licença de maternidade, são penalizadas na carreira
- Sei de fonte segura que está em marcha um projecto para que o Subsidio de férias e o de Natal, se transforme apenas num!

MAS AFINAL O QUE É ISTO????? NÃO É SUBVERTER ABRIL??????

 
At segunda mar 26, 04:40:00 da tarde, Anonymous jrd said...

Trata-se de um documento notável.
Andam aí as vozes lúgrubes que nos chegam do antigamente. São a imagem do dono. Andam aí.

 
At segunda mar 26, 04:40:00 da tarde, Anonymous Carlos Esperança said...

Salazarismo ou Sócratismo ????

Diferenças há poucas...

RE: As eleições livres, para quem não quer ver outras diferenças.

 
At segunda mar 26, 04:45:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Incrivel....

reparem bem... que tantas coisas que aqui foram ditas, como o anónimo que deixa um lista de coisas que o governo está a fazer mal, e o Esperança, apenas responde a uma provocação de um salazarista ressabiado...

Que coisa baixa, Esperança.... digno de um verdadeiro Socialista

 
At segunda mar 26, 07:20:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Não podemos contínuar a encher a boca de democracia, anti-salazarismos, liberdade, o que interessa, é viver dignamente e isso é cada vez mais complicado...

Com as medidas que este governo toma, estamos a ver a vida dos portugueses, cada vez pior, é preciso mudar, acabar com os "políticos de carreira", já metem nojo... são sempre os mesmos.

As medidas a tomar devem ser frescas e capazes de satisfazer as necessidades básicos do povo (saúde, emprego e educação).

 
At segunda mar 26, 08:28:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Ó Luar de Janeiro!
O que deixaste dito é muito mais bonito, e verdadeiro, do que aquela cena idiota duma televisão de imbecis.
Naquilo tudo, só me doeu ver tanta gente ilustrada, com obrigação de ser lúcida, e aparentemente responsável, a dar surpreendentemente o seu contributo, e presença, e voz, e aval, a semelhante cretinice.
Mas não tem tanta importância como a que lhe conferes.
No fundo, é apenas um momento de prazer solitário duns fascistas que haverá sempre, porque nunca tiveram vergonha na cara.

 
At segunda mar 26, 09:27:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

É pá! eu não sou salazarista! mas prefiro o Salazar (sem guerra) que este que lá está agora! Este socras vai levar-nos à ruína total, fisica como psicológica, estamos tramados.

 

Enviar um comentário

<< Home