Europa - Declaração de Berlim

Declaração de Berlim apressa UE para adopção de nova Carta

Bruxelas, 25 Mar (Lusa) - A "Declaração de Berlim", aprovada neste domingo pelos líderes europeus por ocasião do 50º aniversário da assinatura dos Tratados de Roma, que deram início ao que hoje é a União Europeia (UE), aponta 2009 como data limite para a adopção de um novo Tratado.

PONTE EUROPA associa-se às comemorações e reitera o seu profundo europeísmo e a inabalável convicção de que a União Europeia é um espaço civilizacional de que nos devemos orgulhar, factor de paz e progresso e um oásis democrático onde a justiça social e a laicidade dos Estados precisam de ser aprofundadas.

PONTE EUROPA saúda todos os povos e nações que integram a União Europeia e cumprimenta os governantes que se batem pela integração e solidariedade entre os seus membros, cada vez mais sólidas.

PONTE EUROPA agradece a Mário Soares a visão e a sabedoria com que se empenhou na caminhada europeia de Portugal.
.
«Temos certeza: a Europa é o nosso futuro comum».

Comentários

Anónimo disse…
Diz o Ponte EUROPA: - "O PONTE EUROPA associa-se às comemorações e reitera o seu profundo europeísmo e a inabalável convicção de que a União Europeia é um espaço civilizacional de que nos devemos orgulhar, factor de paz e progresso e um oásis democrático onde a justiça social e a laicidade dos Estados precisam de ser aprofundadas."

Da minha parte não há orgulho nemhum, num espaço, onde, à semelhança do que acontece em Portugal, prolifera a roubalheira.

ZÉZÉ
ZÉZÉ:

Felicito-o pela sua honestidade mas temos posições divergentes.

Quanto à homestidade. talvez em África e na América do Sul encontre o seu modelo civilizacional.
jrd disse…
Cá por mim, nim!...
Anónimo disse…
É muita pena que o ZÉZÉ confunda assim o cu com as calças!
Não há direito!
jagudi disse…
E já agora, que vem a propósito, sem a Europa, o jrd faz o quê?!
Mija nas mãos e põe-as a secar?
Fora da Europa, de que se divorciou há 500 anos, o que vai fazer Portugal, com todas as taras e debilidades que foi buscar à Índia?
Inventa outro infante navegador, manda lá outra vez o Vasco da Gama e repete o suicídio?
E vamos nós gastar outra vez a vida a fazer filhos às pretas debaixo do embondeiro, enquanto os europeus trabalham, estudam e progridem?
Eu aviso já que volto a desertar da guerra da Guiné, daqui por 500 anos!

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita