O caso Moderna foi diferente

O vice-reitor da Universidade Independente, Rui Verde, ficou ontem em prisão preventiva, na sequência de um processo em que estão em causa suspeitas de gestão danosa, branqueamento de capitais e falsificação de documentos. Chegou a falar-se também de tráfico de diamantes, mas isso nunca foi confirmado.

As pessoas eram outras.

Comentários

Anónimo disse…
Que costumes são esses? Costumes dos tempos remotos que eram correntes e apoiados sob a gestão salazarista e que muitos ainda não perceberam que isso tem que acabar?
Porque agora somos invadidos por informações misturadas com autenticas cuvilheirices sobre este e aquele. Não se sabe quando é caso de corrupção, máfia ou babosices jornalísticas para preencher as folhas nauseabundas que publicam.
Quando haverá um jornal digno de respeito pelo seu cariz de investigação sobre corrupção e outras máfias? Quando acabará a cuvilheirice sobre o Sócrates e outros governantes ou responsáveis públicos porque não terem tal diploma ou tal certificado. Isso não interessa a ninguém, porque foram eleitos, ponto final e só desvia do debate essencial sobre os reais problemas do povo.
e-pá! disse…
"Zangam-se as comadres e vamos sabendo as verdades."

Zangarem-se as comadres é absolutamente irrelevante e supérfluo.
Agora saberem-se as verdades é essencial. Não para as comadres travarem razões, mas para sabermos que tipo de Ensino Superior Privado temos e em que meandros se envolveram.
Aguardemos pelo processo em curso.
Anónimo disse…
Estas universidades são um logro, nelas, o que interessa é facturar e sacar o dinheiro...os cursos, são um pretexto, para a existência da coisa.

Com o tempo, estou convencido, estas pseudo universidades, vão desaparecer.
Com o tempo, estou convencido, estas pseudo universidades, vão desaparecer.

RE: Depois de terem prestado um péssimo serviço ao País.
Anónimo disse…
E qual os fins, a atingir ?.
Anónimo disse…
"Quando acabará a cuvilheirice sobre o Sócrates e outros governantes ou responsáveis públicos porque não terem tal diploma ou tal certificado."

Sócrates conseguiu o que queria, que o povo não achasse bem que investigasse o passado académico dele.
Na verdade não acho que por se ser doutor se é mais ou menos, mas aqui não está em causa as habilitações académicas, se são boas ou más, está o factode ter ou não ter mentido, de as ter ou não obtido.
Vejamos:
- as biografias oficiais dizem que foi um brilhante aluno do ISEC - sabemos que tem média de 12, o que é na média ou abaixo (tanto mais que em CBR não teve outras actividades: ass.de studantes, voluntariado, etc.)
- Auto-intitulava-se engenheiro, ora tal não é verdade, não estava inscrito na OEngenheiros
- Curso de pós-graduação , pois bem, à data não era licenciado logo não teve nenhum curso de pós graduação, agora sabe-se que era um curso de formação para engº municipais.

- Frquentou o ISEL, contudo o público NÃO encontrou o certificado de aprovação (tão só os certificados de frequência). Encontrou que os mandaria em Setembro, pois bem, estaria à espera da época de recurso ou outras, pq as notas em época normal são lançadas imediatamente, quem precisa do certificado têm-no em duas semanas.
- As equivalências não têm a chancela do presidente do pedagógico, tal é necessário, assim como é necessário o parecer dos professores das cadeiras às quais vão ser dadas equivalências.
- As notas são todas de 15-18, de repente passou a ser um aluno brilhante? Todos sabemos as dificuldades de trabalhoderes estudantes em FAZEREM cadeiras, qt mais serem dos melhores alunos.

Não, não é importante saber se ele tem a 4ª classe ou o doutoramento, é importante saber se:
- mentiu
- se a obtenção dos diplomas é verídica

Pq se mentiu (nem vou falar do segundo aspecto) como podemos acreditar no que diz: défice de 3.7%, cresicmento de 1.3%. Sabemos q George W. Bush altera os dados - basta ver os dados anunciados eos dados revistos (usualmente um ano depois) para ser ver que Bush anuncia na altura o dado mais favorável, um ano depois todos se squenceram. E Sócrates? Tem uma história de verdade, ou de adoçar verdades? Poderá acreditar-se no que diz?
claro que as pessoas podem dizer que sim, mas o investimento estrangeiro olhará duas vezes, e o facto do o PM ter alterado a verdade fá-los-á pensar duas vezes sobretudo se tiverem outros países onde os governates tenham tido uma conduta meritória.

el s

PS: Nos EUA ou RU já haveria um inquérito de "impeachment". Por menos tevo B. Clinton problemas, por menos foi posto na rua um ministro britânico, ... ... enfim, ...
Anónimo disse…
As pessoas, na Moderna, eram outras, e outros eram os seus objectivos.
Mas a vigarice é a mesma, a mesma a trafulhice, e o logro de estudantes e famílias, e a corrupção, e o lixo, e o crime.
E a mesma é a medalha a pendurar ao peito de dezenas de sumidades que foram ministros da Educação e chefes de governo.
Puxe pela memória quem já os não recorda. Porque a factura catastrófica do ensino superior privado já está aí a pagamento.
Anónimo disse…
Por aqui se vê o dinamismo do empreendorismo (que gostoso...), e de todas as balelas do que é privado é melhor.è melhor ,o tanas.Com esta visão, a raça humana está em vias de extinção pela cobiça,depredação,corrupção intríseca à natureza dos vampiros...Chuchas,aqui se vê a vossa 'largueza de vistas' e 'justiça social' ao incentivarem a exploração do Homem pelo homem...
O que é feito do vosso background de consciência,do vosso 'grilo falante'(Mário Soares)?

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido