Autárquicas/2005


Sempre que pensamos que não pode descer-se mais baixo, ainda não vimos tudo.

Comentários

Anónimo disse…
Tu provou o choiriço?
Anónimo disse…
O chouriço é socialista?
Se é, o Esperança vai adorar!
Anónimo disse…
Com a devida vénia, reproduzimos o texto, da autoria de António Sérgio Azenha, publicado na edição de hoje do Correio da Manhã

Pergunta ao Sr. Carlos Esperança: não é isto mais do que um gordo chouriço, em que o pai fiscaliza o filho?


Polémica: jovem trabalha com Amaral Tomás desde Julho

Oliveira Martins tem filho nas Finanças

João Relvas/lusa

O Governo nomeou o filho de Oliveira Martins para um grupo de trabalho no Ministério das Finanças
O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, João José Amaral Tomás, nomeou, em 22 de Julho passado, o filho de Guilherme d’Oliveira Martins para o seu gabinete, onde exerce funções de “consulta e estudos de natureza técnico-jurídica”.






A ‘poucos dias’ de o pai assumir a presidência do Tribunal de Contas, na sequência da polémica nomeação do Governo socialista, Guilherme Valdemar de Oliveira Martins, de 29 anos de idade, acumula um vencimento mensal de 3219 euros com o exercício de docência universitária.

A nomeação do filho do deputado independente pelo PS e futuro presidente do Tribunal de Contas surge num contexto em que o Governo já tinha sido criticado pela nomeação de Fernando Gomes, ex--ministro da Administração Interna do Governo de António Guterres, para a administração da Galp. O despacho n.º 16 928 deixa claro que “a acumulação de funções”, por parte de Guilherme Valdemar Oliveira Martins, “é concedida” nos termos do decreto-lei 196/93.

Mestre em Direito Fiscal e professor desta disciplina na Faculdade de Direito de Lisboa, onde trabalhou com Sousa Franco, o filho do futuro presidente do Tribunal de Contas integra o grupo de trabalho que tem estado a reavaliar a introdução dos benefícios fiscais. As previsões do Executivo apontavam para que esse trabalho estivesse concluído no final da semana passada. O filho de Oliveira Martins vai acompanhar a aplicação dessas conclusões do trabalho.

OS 'JOBS' E OS 'BOYS'

GALP

Fernando Gomes foi nomeado para a administração da Galp em 24 de Abril deste ano. O ex-ministro de António Guterres é responsável pela área da exploração e terá um vencimento mensal na ordem de 30 mil euros.

CGD

Armando Vara foi indicado para a administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) no início de Agosto. O ex-secretário de Estado da Administração Interna de António Guterres foi nomeado por Teixeira dos Santos.

TRIBUNAL

A última nomeação polémica surgiu com Guilherme d’Oliveira Martins, indicado para a presidência do Tribunal de Contas. Sem colocar em causa a competência, a oposição criticou a escolha do ex-ministro.
António Sérgio Azenha, com C.R.
Mano 69 disse…
Eu concordo inteiramento com o homem do chouriço. E porque?
Porque todos os políticos – todos – quando estão em campanha eleitoral o que fazem é encher… chouriços.
Este pelo menos assume!
Mai nada!
Anónimo disse…
Muito bem, maninho!
O que pensará o CE de tamanho destempero público?
Anónimo disse…
"É mesmo parecido com o espírito santo" terá dito a nossa senhora
Mano 69 disse…
Para o Anónimo das 6:13 PM

A carne é fraca mas o espírito é forte!
Anónimo disse…
Enjoyed a lot! » » »
Anónimo disse…
best regards, nice info »

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime

Insurreição judicial