Associação Nacional de Farmácias


A ANF entrou em braço de ferro com o Governo num manifesto abuso de poder. Dada a sua enorme influência política e o grande poderio financeiro tem tentado sabotar as ténues medidas liberalizadoras do mercado farmacêutico.

«A Autoridade da Concorrência (AC) abriu uma linha telefónica onde as empresas recentemente autorizadas a vender medicamentos - que não precisam de receita médica - podem fazer queixas relativamente às dificuldades de abastecimento que têm alegadamente sido levantadas pelos distribuidores».

A ANF tornou-se um potentado financeiro desde que Costa Freire foi secretário de Estado de Leonor Beleza, conferindo-lhe direitos que outros fornecedores do Estado não usufruem e permitindo-lhe a lucrativa intermediação financeira com as farmácias, de legalidade duvidosa.

Não sendo as farmácias um sector estratégico para o Estado, não se vê razão para que a liberalização total não seja possível.

Comentários

Anónimo disse…
Venho pela presente agradecer penhoradamente ao presidente da edilidade, Dr Encarnaçao, todos os esforços que comprovadamente realizou no sentido de fazer ascender Coimbra ao estatuto que merece, terceira cidade portuguesa.
Só agora vejo como a cidade está mais importante, nomeadamente no tratamento televisivo dado ao PREC (processo de reencarnaçao em Coimbra).
Longe vao, felizmente, os tempos de Manuel Machado, em que as televisoes achavam que podiam invadir a cidade com camaras e jornalistas, levando a todo o mundo os resultados eleitorais e, pasme-se, a própria vitoria do Dr Encarnaçao.
Desta vez, porem, foi diferente, para melhor claro, ninguem cá veio e quem quis saber os resultados teve que telefonar.
Grande liçao Dr, eles que vao cobrir actos eleitorais para Serradas da Freixiosa, que nós, a terceira cidade, nao os queremos cá.
Bem haja.
Mano 69 disse…
«A ANF tornou-se um potentado financeiro desde(...)» que o Estado deixou de cumprir, regularmente, com os pagamentos das comparticipações dos medicamentes e essa divida foi assumida pela Associação Nacional de Farmácias.
Mano 69 disse…
Para o Anónimo/a das 3:07AM

Nem mais. Eles andam ai e vivem no meio de nós!
Cuidado, muito cuidado.
Anónimo disse…
O recém licenciado em Serviço Social, que se auto intitula sociólogo, é um autentico labirinto cheio de Paredes... Quando chega ao fim diz mal de todos.
Vejamos:

1- Está comigo, diz bem dele próprio e mal de ti...
2- Está contigo, diz bem dele próprio e mal de mim...
3- Está com o Deputado, diz bem dele próprio e mal de outros...
4- Está com outros, diz bem dele próprio e mal do Deputado...
5- Está com o Ceirão, diz bem dele próprio e mal de outros...
6- Está com outros, diz bem dele próprio e que o Ceirão nem era o seu candidato...
7- Está com o Monteiro, diz bem dele próprio e mal do Cunha...
8- Está com o Cunha, diz bem dele próprio e mal do Monteiro...
9- Está com o Baptista, diz bem dele próprio e mal do Cunha...
10-Está com o Cunha, diz bem dele próprio e mal das meias brancas do Baptista...
11-Está com a Natércia, diz bem dele próprio e mal do Sarmento
12-Está com o Sarmento, diz bem dele próprio e mal da Natércia...

Mas... Quando é apanhado no labirinto, a culpa nunca é dele... Mente, mente, mente... Jura, jura, jura... Até pelas alminhas e pelos cheques carecas que passa...

São todos tão maus para ele... Mas, no final, qual artista circense acha que as palmas se devem ao seu bom desempenho perante os leões, esquecendo-se que o seu nariz pode ser alvo da cobiça do Batatoon...



As meias vitórias de AJPAREDES.

1- Conseguir passar um cheque... careca!
2- Vir embora do IPJ... Mas ficar com os móveis!
3- Concorrer à concelhia... ficar em segundo!
4- Ter um carro novo... de uma IPSS!
5- Concorrer à JF de Buarcos... Sair derrotado!
6- Apostar no Sarmento... fugir a meio!
7- Querer ser vereador... esperar que apareça escrito nas estrelas!
8- Educador da JS da Figueira... que não existe!
9- Comer em todo lado... e não pagar!
10- Receber fundos comunitários... e mandar formandos ficar em casa!
11- Ser Sociólogo... e acabar com o curso de Serviço Social!

Resolução:

A única futura certeza de AJP é ser administrador do seu condomínio... Quando viver numa moradia!


A tentativa de mascarar a democracia vem de quem a, dia após dia, mês após mês, ano após ano, vive de nomeações políticas, porque na vida mais não sabe o que fazer do que “socialogar” baboseiras que nem o mais iluminado dos deputados consegue perceber...

Em relação aos ataques pessoais, AJP sabe que quando manda escrever (porque duvido que o saiba fazer) corre o risco de que a vida dele próprio saía aqui, e noutros blogues, retratada (risco para quem manda escrever).

Quanto ao independente, sabemos que o estimado AJP há muito que é independente. A prova está no distanciamento ao candidato Sarmento, que o próprio ajudou a escolher (ainda sem cargo no IPJ).

Em relação à ambição pessoal, a sua já está conseguida: é ter o cargo que tem. Já a minha é desmascarar as barbaridades, as enormidades e tudo o que acaba em “ades” ( como falsidades) que o Sr. Dr. “Sociólogo” regojita no ciber-espaço, quiçá fruto, da sua não nomeação para vereador de porra nenhuma, o conhecido ASPONEX.

Finalizo dizendo, o povo não é parvo e a banca também não, de tal forma lhe detectaram um cheque careca a uma qualquer instituição de caridade, que de tal forma é de caridade, que não o leva a tribunal. Nem a instituição, nem os restaurantes de Buarcos onde Vossa Ex.ª deve montantes avultados.

Os “cidadões” (tal como se diz na Jota do seu partido) agradecem que salde as dividas nas restauração local, por forma a manter os postos de trabalho, tão apregoados pelo seu partido, naquela freguesia. Mais. Assim evitará ainda ter que passar para o outro lado do passeio...

Nota do Editor: Com tudo o que sabemos, faremos um “best seller” de blogues, cujo título será “AJP, a meia vitória”. Na compra do livro daremos uma ficha de carrinhos de choque ou uma viagem de mota de água numa barragem perto de si!

Nota do Editor 2: Tem a certeza que a sua família sabe por onde anda? (Dolores volta, estás perdoada!)
Anónimo disse…
Bom povo anónimo, falai claro!
A coberto do anoinimato podeis dizer o que quiserdes. Para gáudio de nós outros, leitores também anónimos. Para que possamos entender o que vós dizeis. Senão, estais a dar recadilhos uns aos outros que é como quem diz em pornógrafês corrente, estais a chuchar nas gaitas uns dos outros. Falai de modo a que todos entendam, ou ide brincar na areia para outras paragens mais soalheiras. largai os teclados.

DC
Anónimo disse…
Ao Mano Sessenta e Nove:
1) Estás porventura a sair em defesa das mafias dos supositórios e contra a nação valente imortal? Estarás dependente de benurons?

2) Eles andam ai pelo meio da gente e são mais do que aquilo que se pensa.

DC
Mano 69 disse…
Caro DC

1. Não, não sou apoiante dessa cáfila dos supositórios apesar de ter pena de não ter um negócio desses.
2. Uma nação valente e imortal não deixava que a Associação Nacional de Farmácias se tornasse num dos maiores credores do Estado.
3. Antes dependente de benurons do que xanax…
Mano 69 disse…
ADENDA

Os benurons são sempre tomados debaixo de prescrição médica e em comprimidos!
Anónimo disse…
This is very interesting site...
» »

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime