Crime sem castigo


(Um sonho que logo se extinguiu)

Rosa Casaco, chefe da brigada da PIDE que matou Delgado, morreu aos 91 anos.

Não sei que mais admirar, se a impunidade do verdugo se a cobardia de quem devia julgá-lo.

Ainda restam alguns dos que sentiram no corpo e na alma os vexames, a tortura e a crueldade do torcionário.

Comentários

Anónimo disse…
"Não sei que mais admirar, se a impunidade do verdugo se a cobardia de quem devia julgá-lo..."

CE:
Ambas!

Não há justiça em Paises de "brandos costumes", "secretos vícios" e "públicas virtudes"...
`
É um fadário...
Anónimo disse…
Qual julgamento ? O homem estava a servir a Pátria ! E o pior é que devia estar mesmo convencido de tal ... tal era a ignorância e estupidez reinantes.
Qanto a responsabilidades é melhor começar a dividi-las pelos diversos sectores políticos nacionais, incluindo o PS, que muita gente ainda julga fazer parte da esquerda, mas que está transformado num partido do tipo justicialista (contra a maldita classe média, para apanhar os votos dos descamisados) e populista (para apanhar os votos da direita, que se tudo correr como até aqui vai correr gritar loas a Sócretes nas urnas). É que já nem é uma vergonha. Este PM podia perfeitamente ter ficado no PSD, com a sua vocação para atirar as culpas para cima de algumas profissões pagas pelo Estado, enquanto glorifica os privados (mesmo pulhas e igualmente sugando o Estado) sem falar do grande capital, intocável e grande aliado.
Os resultaso ? Nenhuns. Apenas a sinistra ministra da Educação com as suas medidas demagógicas acabou por mostrar que afinal a incompetência está-lhe dentro da casa. Chega de culpar os outros. RUA ! Um sério imbróglio pode rebentar a todo o momento : os alunos que não repetiram os exames (mesmo das cadeiras que não estão em causa) podem impugnar os exames. Se isso acontecer, vai ser a maior baralhada no acesso ao ensino superior desde que um louco cheviava a Comissão Nacional de Exames e resistiu por todos os meios a reconhcer um erro clamoroso na prova de Geometria Descritiva. Ao fim de muita guerra acabou por atribuir a cotação máxima no problema em causa, o que beneficiou os alunos fracos em detrimento dos melhores. Nunca mais aprendem ... E talvez seja tempo de envolver Doutores nestas provas. Só dão barraca ...
Anónimo disse…
... digo, não envolver Doutores !

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime