Momento de poesia

Marchinha do Ponto

Cheguei à tabela
A ficha piquei.
Pescoço na trela
O ponto assinei.
Meti-me na cela
Na cela fiquei.

Depois…aguardei.

Doze horas ouvi
O ponto assinei.
A escada desci
A ficha piquei.
Contente saí
Contente fiquei.

Depois … regressei.

Às horas marcadas
A ficha piquei.
Galguei as escadas
O ponto assinei.
E de mãos lavadas
Sentado, fiquei.

Depois aguardei.

Ao entardecer
O ponto assinei.
Desci a correr
A ficha piquei.
Cumpri o meu dever
Como manda a lei.

E o dia findei.

Armando Moradas Ferreira

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975