CENTENÁRIO DA REPÚBLICA

Por
Amadeu Carvalho Homem *


MEMORIAL REPUBLICANO XXXII

XXXII - A Academia de Coimbra e o Ultimatum

A juventude académica secundou o Ultimatum inglês de 11 de Janeiro de 1890 com a força da sua indignação. Como referimos, foi ela que contribuiu, no Porto, para a criação da Liga Patriótica do Norte. Foi também ela que, em Lisboa, organizou manifestações de desagravo, préstitos cívicos à estátua de Camões, ciclos de conferências sobre temas ultramarinos e magotes de voluntários tendo em vista uma Grande Subscrição Nacional, cujos montantes seriam aplicados à ampliação e modernização dos meios bélicos de defesa.

Ironicamente, as verbas angariadas foram tão reduzidas que apenas consentiram a aquisição de um vaso de guerra, o Adamastor, ridiculamente insuficiente para desafiar o poderio esmagador da frota de guerra britânica. E Coimbra? Como reagiu a Academia conimbricense, aquela que poderia vangloriar-se de pertencer à única Universidade Portuguesa?

* Historiador

Texto integral em LIVRE E HUMANO

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Vasco Graça Moura

Notas sobre a crise venezuelana…