Irão - Poder de origem divina

(...)
Para aquele clérigo[ayatollah Mohmmad Yazdi ], "a aprovação pelo povo só por si não confere legitimidade a um Governo [islâmico]. Rafsandjani ignorou este importante ponto e falou como se os governos apenas dependessem da vontade do povo". Para o ayatollah Yazdi, "a legitimidade do Governo provém de Deus".

Comentários

e-pá! disse…
O problema do ayatollah Yardi é que, nesta questão, o misericordioso deus parece estar dividido.

E quem te competência para avaliar deus?

Bem, quem preside ao Conselho de Discernimento, para já, é o ayatollah Rafsandjani, mas qualquer dia, em Qoom, resolvem esta questão...longe do "incomodativo" povo!

Mensagens populares deste blogue

Notas sobre a crise venezuelana…

Vasco Graça Moura