sábado, outubro 28, 2006

Postura de Estado ou impostura partidária?

Ponte Europa/Pitecos - Zédalmeida
Ministro das Finanças reduz verbas
Mendes defende Jardim

Luís Marques Mendes, presidente do PSD, defendeu ontem a criação de uma comissão de peritos independentes para avaliar se a Madeira ultrapassou ou não os limites de endividamento em 2005.
.
Criar mais uma comissão? - É uma tentativa de beneficiar o infractor.

2 Comments:

At domingo out 29, 12:44:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

mas quem é que ainda têm ilusões acerca da cáfila do ppd/psd??

 
At domingo out 29, 10:35:00 da tarde, Anonymous e-pá! said...

Não será só isso!

Manobras dilatórias para discutir o que parece "indiscutível" (a exorbitação orçamental).

A proposta visa a "exploração" de aspectos legais ou estatutários que fundamentam, não uma "punição", mas o retorno à legalidade e a defesa da coesão política, económica e social territorial.
A "chicana" processual proposta pelo presidente do PSD, não deve impedir a suspensão de transferências no valores referentes aos montantes das verbas excedentárias (já) gastas.
A regra deve ser - até tudo estar esclarecido - às futuras transferências devem ser deduzidas os excessos já cometidos.
Se a lei não permitir as "suaves" prestações em 5 anos - como foi proposto pelo governo - então, o encontro de contas deverá de ser feito na próxima transferência.
A não ser que haja uma proposta do Governo Regional que, reconhecendo os desvarios praticados, mereça ser considerada.
Há, todavia, uma coisa que não pode ser esquecida, nem perdoada.
Enquanto for indispensável a contenção orçamental, esta terá, obrigatoriamente, de ser para todos - "continentais" ou "insulares" - pouco importa.
Não são toleráveis mais boçalidades, ameaças e, sejamos claros, quebras de solidariedade.

Quando não há dinheiro: não há circo, nem palhaços.

 

Enviar um comentário

<< Home