E os alunos?

Comentários

Anónimo disse…
O que tem os alunos? Perderam as aulas do feriado?

Benditos sindicatos endinheirados. 16 autocarros é obra!!!
Anónimo disse…
por muito boas razões que lhes assistam e é um direito discordar,mas é um facto que em muita coisa o rumo do governo é certo,havia que por cobro a uma organização que já mal respondia ao problema dos alunos e dos Enc: de Educação afinal os verdadeiros destinatários da politica educativa.
è bom que neste caso como noutros se comece a compreender que um serviço publico tem que estar ao serviço do publico principal razão para existir e não ao serviço de quem nele trabalha.
Anónimo disse…
Exactamente...
É como nos bancos, o que interessa são os clientes, por isso, vamos denegrir a carreira dos bancários!!!

Se querem por a carreira docente igual às outras carreiras, será que um prof pode ir de férias em Outubro ou em Novembro?????

Basta pensar um pouco...
Anónimo disse…
"um país que não cuida da sua educação, dos alunos e professores, é decididamente um país perdido.."
Seneca
Aprendam... mas não faz mal, o PS está em alta... dêem-lhe tempo...
Anónimo disse…
Sou socialista, republicano e laico. Sou, até, daqueles que pagam as quotas do PS. Não estou à espera que mas paguem, como acontece com 70% ou 80% dos militantes do partido. Não sou é burro. Nas próximas eleições tudo farei para que o PS perca. E como eu muitos outros militantes farão o mesmo. Afinal quem manda na "educação" são são simpatizantes do PPD. E a ministra da educação, se não tivesse orientado (ou facilitado) o mestrado Ao Eng. Sócrates algum dia chegava a ministra?
Anónimo disse…
olhe que não parece pelo menos ser socialista e republicano,ou então tem andado enganado no seu quadro ideologico.
Anónimo disse…
O cometarista anterior faz mesmo juz ao nome...
Bobos há muitos seu palerma...
Anónimo disse…
PARABENS SENHORA MINISTRA DA EDUCAÇÃO... A SENHORA ESTÁ A FAZER UM BOM TRABALHO, senão veja-se...

Muitas universidades estão a receber centenas de alunos sem o 12º ano e mesmo sem o 9º ano. A notícia é avançada este sábado pelo semanário SOL. Trata-se de um regime especial, para maiores de 23 anos. Uma oportunidade criada pelo Governo, através de um decreto-lei, em nome da igualdade de oportunidades na educação.

Para se inscreverem num curso superior os candidatos precisam de ter mais de 23 anos, fazer uma prova escrita e uma entrevista de admissão. O já referido diploma aprovado pelo executivo dá autonomia às universidades para estabelecerem as suas regras e provas de admissão.

O semanário SOL dá o exemplo da Escola Superior de Gestão de Santarém em que os 129 candidatos sem o 12º ano foram todos aprovados. Este sistema permite «salvar» certos cursos que, sem alunos, poderiam ser fechados. Já que este «candidatos» preenchem as vagas que sobram do concurso do regime geral.

O número de alunos tem vindo a crescer no ensino universitário público, mas é superior no ensino privado. O que permite compensar, ao privado, a perda anual de três mil alunos.

Outra universidade referida pelo semanário é a Universidade Autónoma de Lisboa (UAL). O SOL teve acesso a uma das provas realizadas e constatou que é igual para todos os cursos. Seja para arquitectura, seja para gestão ou seja psicologia.

Isto, apesar da lei dizer que o conteúdo das provas deve «incidir, exclusivamente, sobre áreas de conhecimento relevantes para o ingresso e progressão no curso».

O número final dos candidatos a este regime não é ainda conhecido. Tal só será possível no fim do processo da selecção.

PS - QUALQUER DIA TEMOS TEMOS MÉDICOS SEM SABER LER NEM ESCREVER. GOVERNO DE MERDA QUE SÓ DÁ VALOR AOS FRACOS... DOS BONS, NINGUÉM SE LEMBRA
Anónimo disse…
O carissimo sabe porque se ri o Bobo??

é da sua corte da qual possivelmente faz parte.

e o bobo sou eu.....
Anónimo disse…
olhe que não Bobos há poucos palermas é que há muitos.
Anónimo disse…
mas o sistema ao longo destes ultimos trinta anos não tem sido outra coisa senão levar ao "colo" todos até a universidade sem grande seriação dai a grande maleita que está instalada de carradas, resmas de Drs...da mula ruça como antigamente soia dizer-se.
Chega a ser ridiculo nalgumas instituições o tratamento,como se as pessoas não tivessem nome.
ridiculo............
Anónimo disse…
MAS É BOBO OU VOCÊ FAZ BOBÓS???
Anónimo disse…
Ó caro amigo das Sex Out 06, 08:25:19 PM :

Não vá por aí. É que eu posso tam,bém falar-lhe dos longos privilégios que os professores vão tendo no nosso país. Quer ver?
1. não trabalham 36 ou 40 horas por semana como os restantes funcionários do Estado ou os que trabalham nas empresas privadas;
2. têm longos períodos sem fazer nada ( manhãs, tardes, ...)
3. Nem me falem da correcção das provas que levam para casa porque eu tb levo "n" processos para casa para estudar e decidir-já para não falar dos fins de semana que não tenho;
4. são a 3.ª proissão mais bem paga da União Europeia.
QUE QUEREM MAIS? MANTER OS PRIVILÉGIOS, CLARO, MAS ISSO É INCOMPORTÁVEL PARA O NOSSO PAÍS.
Anónimo disse…
AMIGO DO Sáb Out 07, DAS 04:09:46 PM :
Já percebemos que é professor dos que não quer perder nenhum dos seus privilégios. Pois é, mas lá terá de ser. Não vale a pena dizer que os professores são todos muitissimo competentes . Não são, como aliás sucede em várias outras profissões.
Para os professores qualificados, esses não terão nenhum problema em cumprir as novas regras pois esses gostam de estar na escola e ensinar.
Quem critica são os outros.
Já falei com vários professores que adoram a ministra

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime

Tunísia – Caminho da democracia ou cemitério da laicidade ?