Amnistia Internacional

Octubre, 2006

Querido amigo, Querida amiga,

Parisa, Iran, Khayrieh, Shamameh, Kobra, Soghra y Fatemeh son siete mujeres iraníes condenadas a morir lapidadas.
Quizá no tengamos mucho tiempo para actuar.


La República Islámica de Irán trata el adulterio como un delito castigado con la pena de muerte por lapidación, violando el Pacto Internacional de Derechos Civiles y Políticos, que garantiza el derecho a la vida y prohíbe la tortura.


Parisa, Iran, Khayrieh, Shamameh, Kobra, Soghra y Fatemeh han sido injustamente condenadas a la pena más cruel, inhumana y degradante, la de la pena de muerte.


Pero aún estamos a tiempo de parar su ejecución. Sabemos que podemos contar contigo. No te quedes en silencio.
Alza tu voz para intentar salvarlas.

Gracias por tu apoyo,

Esteban Beltrán
Director - Amnistía Internacional

Comentários

Anónimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Carlos Esperança disse…
Caro Anónimo:

O respeito que a "Amnistia Internacional" devia merecer-lhe e, sobretudo, a morte de mulheres por lapidação são incompatíveis com o comentário que fez.

Apaguei-o para lhe evitar o remorso já que a vergonha se esconde no anonimato.
Basta! disse…
É monstruoso pensar que em pleno séc XXI ainda se assiste UMA MONSTRUOSIDADE dessas!
Cada um deve fazer do seu corpo o que muito bem entender, e nisto incluo o aborto!
Mas como tristemente sabemos a mulher para esses loucos está 6 furos abaixo de cão!
e-pá! disse…
Neste crime horrendo, em qualquer situação, o que me revolta ainda mais é a "sexualidade" da lapidação que, desde os tempos biblícos, atinge selectivamente a mulher.

Não consigo de deixar de pensar que:

"TODOS OS HOMENS E TODAS AS MULHERES NASCEM LIVRES E IGUAIS EM DIGNIDADE E DIREITOS, INDEPENDENTEMENTE DO ESTADO CIVIL OU DA CONDIÇÃO DOS MESMOS."
pai de família disse…
Embora não concorde com esta pena violenta, sou a favor da condenação das mulheres adúlteras.
Anónimo disse…
Não sou muito racional, e não compreendo essa das mulheres adúlteras. Cometem adultério com solteiros?. São homens que dizem isso. Nem os animais fazem destas.
E por aqui antigamente apedrejava-se os cães. Agora já se acabou com essa tradição.
Mas com a lenga lenga religiosa continuam com tradições seculares, porque essa da mulher ser inferior vêm do Adão e Eva e da historia da costela.
Quando forem racionais, acabaram com essa tradição.
Não é amanhã.
odete pinto disse…
E qual será a pena para homens adúlteros?
Carlos Esperança disse…
Odete Pinto:

Era a pergunta que eu esperava que uma mulher fizesse.

A igualdade é muito difícil de aceitar por certos homens que vivem na Idade Média e herdaram de Santo Agostinho o carácter misógino.
Anónimo disse…
"E qual será a pena para homens adúlteros?"

É promovido(?) a garanhão!

Em todas as civilizações ...

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro