Política e humor

Ponte Europa/Pitecos - Zédalmeida

Comentários

Anónimo disse…
impagável, este Zédalmeida!
Anónimo disse…
Um deles chama-se Sócrates, que após ter sido Presidente distrital da JSD se passou para o PS
Obrigado Carlos Esperança por nos recordar dessa "coerência" Socrástica...
Anónimo disse…
conheceu um homem fatal, que o converteu ao soxialismo...
Anónimo disse…
...e com esse homem formou o lobby da Beira Interior, levando agora a D.R.da A. e Pescas para Castelo Branco.

Esta, é uma das medidas mais ridículas e ilariantes do governo xoxalista... só para lixar Coimbra.
Anónimo disse…
olhe que ele lá sabe porquê

acho que para aqueles lados não se usa tanto o centrão....ahahah
e-pá! disse…
Não são saldos...

...são "rebajas"!
pois é.... disse…
esta cidade sofre da centromania,querem ser carne e peixe vejam o exemploda camara lá esta tudo parece um arco iris é vermelhos laranjas rosas azuis é só riso
Anónimo disse…
As Pescas a 200 kms da costa, é anedota, não é?
pois é.... disse…
mas o que é que a "costa" tem a ver com a DRABL,ou com as pescas ou com outra coisa qualquer, esta gentinha esta a viver no seculo passado,as decições politicas tomam-se em qualquer lado acho que ninguem esta para lançar barcos ao mar em Castelo Branco,ou já viu algum lançado em coimbra valha-os Deus que bem pode.
Ripanarapaqueca disse…
acho que os decisores devem vir e ser de fora para ver se o centraõ acaba ahahahah, toma e vai-te curar.topas????
Anónimo disse…
Como é possível um tipo chamar "broche" ao Sócrates na sexta-feira e no sábado estar a fazer a locução do jantar do Engº?
Anónimo disse…
porque um é...o outro faz.
ihhhhhhhhhhhhh
Anónimo disse…
BOA MALHA.
Anónimo disse…
Ò Pois é...

O senhor sabe que se um armador da Figueira da Foz, de Aveiro ou de Peniche, tiver de tratar duma questão burocrática, relacionada com a sua actividade, vai ter de ir a Castelo Branco?

As decisões, tomam-se em qualquer lado,a resolução de problemas é no local próprio, entende ou quer que lhe explique como se fosse muito burro?

Não seja faccioso...a centralidade, é importante em tudo.
Anónimo disse…
Será que a agricultura na Beira interior, é maior e melhor que aquela feita no litoral, nomeadamente no baixo mondego?

Duma coisa a Dir. Regional se livrou, das manifs dos orizicultores do baixo mondego.

Ah, é preciso dar utilização às scuts daquelas bandas...

A nossa cidade, é melhor que as outras, é central, isso rói a muita gente...a quem não gosta de Coimbra, adeus.
pois é... disse…
e não acha que em castelo branco fica bem servido?
Acho bem que se dê condições ao interior,ou defende so a litoralização.
Quanto a essa dos armadores teve graça.....
Ele há cada argumento que até parece que estamos nos malucos do riso...com a devida vénia ahahah
Anónimo disse…
Pois é.

Já vi que o senhor é um xoxalista de antes quebrar que torcer, como se fosse do Benfica, porque sim.

Na realidade, nós já quase não temos agricultura e pescas por isso é indiferente a localização da Direcção Regional, nos "malucos do riso", é assim.

Àcerca da centralidade da nossa cidade, é inquestionável e um bom conimbricense tem de defender Coimbra sempre...

A nossa cidade é maltratada porque aqueles que a deviam defender, políticos e conimbricenses, se esquecem de o fazer, preferindo olhar para os seus interesses pessoais e partidários, assim, não vamos lá...

Conimbricense sempre.
Anónimo disse…
Há muita gente que prefere ir de gatas a qualquer centro no estrangeiro do que ver que tem aqui ao lado uma universidade setecentenária, com possibilidades de competir a nível internacional.

É para verem a figura de parolos que fazem por esse mundo fora.

Esta cidade universitária é o símbolo da independendência cultural do país, que não precisou de mais para ser um Império.

Se calhar por isso é que tanta gente lhe atira pedras: prefiram ablar castelhano, ou sabe-se lá o quê.

Claro que a história não dá privilégios nem direitos naturais.
Anónimo disse…
Completamente de acordo com o comentário anterior, na verdade, há por aí gente a pensar que fora de Coimbra é que é bom, esquecendo as nossas potencialidades..

Veja-se o sucesso das empresas informáticas de Coimbra, os seus quadros trabalham por todo o mundo e dignificam a nossa cidade.

De vez enquando, é ver os políticos a visitar a Crítical...só para colher dividendos.

COIMBRA SEMPRE.
pois é.... disse…
um problema de lana caprina ficará sempre sediada na Região centro, e viva a regionalização.

que esta coisa de paróquias para mim foi chão que deu uvas.

Quanto á universidade tem-se visto...
Anónimo disse…
Estes ignotantes que falam da pesca em Castelo Branco devem ser da estirpe dp duo Batista/Vilar.
Anónimo disse…
Pois, as Pescas em Castelo Branco deve ter sido ideia da dupla Bilar/Bitor.

Pois é...
Anónimo disse…
Pois é...

"Quanto à universidade, tem-se visto..."

Leia "AS BEIRAS d'hoje", pois é...

A nossa universidade deve ser uma pedra no seu sapato...
Anónimo disse…
Ó AMIGO DAS Dom Out 15, 03:45:08 PM E O OUTRO FOI O DURÃO BARROSO, DELFIM DO CAVACO SILVA QUE DEPOIS DE ATÉ AOS VINTE E TAL ANOS TER SIDO MAOISTA SE PASSA PARA P PSD.
MARIO CASTELA disse…
Ó CAMARADA DAS Seg Out 16, 02:36:21 PM NÃO ME DIGA QUE SE ESTÁ A REFERIR AO LUIS VILAR? É QUE SE ESTIVER ESSE TIPO DE ATITUDES NESSE SENHOR SÃO MATO!
pois é.... disse…
Os que pertendem ter sempre razão normalmente são os menos razoáveis.
Gautier( 1811-1872)

Quanto á deslocação para C. Branco ou permanecer em Cbr é obvio que para uma análise cuidada haveria que dispor de vários dados não bastando como é obvio o argumento das pescas dada a abrangencia do organismo em causa dai que possivelmente nenhum de nós podera tecer algo de corecto mas tão só mandar uns bitaites.
pois é.... disse…
quando a conotação com outros só lhe posso dizer "Olhe que não Olhe que não"
Anónimo disse…
Ao inteligente de Qua.Out.18.02.25.21 AM

Convido V. Exª, na qualidade de inteligente, camarada socialista, a ir ao sítio do "Campeão das Províncias" para se informar...

Entretanto, compre uma cana e vá à pasca para Castelo Branco.

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro