Os directores de jornais mordem?

A direcção do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público usou uma linguagem alvar e teve um comportamento reprovável.

Esta linguagem, de furiosos sindicalistas, não pode ser confundida com a compostura e civismo que são apanágio dos magistrados.

Comentários

Vítor Ramalho disse…
Cães de guarda sistema, seria mais correcto.
Anónimo disse…
Com o tempo, as cáfilas corporativas vão deixando cair o verniz pintado.
Anónimo disse…
"Cáfilas corporativas" é benigno em demasia para classificar esses "sindicalistas" da alta burguesia.
Conheço o suficiente para afirmar que a maioria dos magistrados do MP, bem como a maioria dos magistrados da MJ,não se reveem nas posições de tais sindicatos, os quais têm uma taxa de filiação muito baixa e foram constituidos para servirem de tribuna aos marginais, transfugas e ressabiados da classe - uma minoria activista e de verbo fácil, que brincam por gozarem no seu estatuto da "irresponsabilidade".

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime