O que fazer com o PSD e o PP?


Sob o título em epígrafe, o comissário político de Santana Lopes debita hoje no Diário de Notícias os habituais lugares comuns que estarrecem os néscios e hilariam os leitores com senso crítico.

Luís Delgado é um incorrigível almocreve da direita trauliteira. É uma flor no jardim do pensamento autóctone.

A não perder.

Comentários

jagudi disse…
A prova estava feita, se cá fizesse falta, não há dúvida de que deus dá o frio conforme a roupa.
Este xeringador, que serve de modelo e de exemplo a qualquer papagaio de serviço, é feitinho à medida e à dimensão dos valores que apregoa, e das forças sociais que serve.
O drama está, porém, naquele muito que em Portugal é igualzinho a isto, sem reciclagem possível.
e-pá! disse…
O Luís Delgado é o pradigma de um tonto a falar de política e, pior do que isso, um serventuário de encapotados interesses que atingiu o seu auge no "consulado" Santana Lopes.
Quem consiga lembrar-se da sua encomendada e acérrima defesa, como cmentador político, acerca das
virtualidades da investidura de Santana Lopes como 1º. ministro e, face aos desastrosos resultados, a sua pouca-vergonha em continuar "comentador" político...tem o retrato de um invertebrado à sua frente. Pior, um ser possuído de um escandaloso analfabetismo político.

Mas - ...há sempre um mas! - os "tolos", por vezes, dizem alguma coisa de acertado.
No caso vertente (entrevista ao Diário de Notícias) foi:
" É extraordinário como dezenas de medidas governamentais, nos últimos tempos, são tipicamente de centro-direita e direita, e isso só lhe mostra o génio."
Ui!

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975