Uma heroína entre nós!

"A dúvida de si próprio é positiva, mas não quando estamos a lidar com princípios. Um corpo não mutilado, a própria vida e a liberdade individual não são negociáveis. Se alguém quer ser fumador, tudo bem, só se está a prejudicar a si próprio. Mas não pode matar uma irmã ou uma filha; não a pode trancar dentro de casa, cortar-lhe os seus órgãos genitais ou casá-la contra sua vontade. Os marroquinos daqui estão a enviar as filhas e as mulheres de novo para Marrocos; tiram-nas da escola. Este desrespeito pelas mulheres é simplesmente inaceitável."

Ayaan Hirsi Ali em entrevista, a não perder, no expresso online

Comentários

André:

Como gosto de afirmar, não é uma guerra de civilizações, é a guerra entre a civilização e a barbárie.
e-pá! disse…
O islamismo tem (mantem)um código civil absolutamente insuportável,anacrónico e absolutamente contrário aos nossos valores. São os "outros". Espero que isto esclareça o meu pensar e, mais longe, o profundo respeito que me merece as declarações (e a acção)dessa grande mulher - Ayaan Hirsi Ali.

Mas Civilização é, acima de tudo, Cultura - nossa e dos "outros".
Negar a existência de uma civilização islâmica é o mesmo que negar a História.
Negando a história perdemos as referências e ficamos tolos!
Anónimo disse…
também espero numa próxima encarnação não nascer mulher por essas bandas...
Mano 69 disse…
«Se alguém quer ser fumador, tudo bem, só se está a prejudicar a si próprio. »

Depende se fumar junto de pessoas que não fumam, pode assim contribuir para "matar" os fumadores passivos...
Anónimo disse…
What a great site » »

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido