Isto começa mal

(clique para aumentar a imagem)
Sob o título «Reforma da Administração Pública», no seu blog 4R – Quarta República, David Justino, ex-ministro da Educação de Durão Barroso, critica o Plano de Reforma da Administração Pública (PRACE) apresentado na semana passada pelo Governo.

O seu artigo tem a data de Sábado, dia 1 de Abril (sem link próprio).

Pode dizer-se que é um direito de cidadão, que o antigo número dois de Isaltino de Morais na Câmara de Oeiras pode e deve exercer. Acontece, porém, que integra a Casa Civil do Presidente da República como assessor para as questões sociais.

Se os mais próximos colaboradores do Presidente da República querem entrar na luta partidária, devem, em meu entender, renunciar às funções que exercem em Belém e fazê-lo no PSD e CDS, conforme a origem e afeição, submetendo-se ao contraditório.

O mesmo acontece, com Marcelo Rebelo de Sousa, Manuela Ferreira Leite e Medina Carreira, com as medidas governamentais em relação à administração do território, com gravidade para os dois primeiros por serem conselheiros de Estado e, em menor grau, para o último que apenas foi mandatário de Cavaco Silva e é um reincidente trauliteiro contra o PS.

Sendo Marcelo e Ferreira Leite duas personalidades de grande preparação política, ao contrário dos outros dois, deviam poupar o PR à injusta suspeita de tentar imiscuir-se nos assuntos internos do Governo e, o que é pior, com opiniões que são úteis à luta política mas não honram quem as emite.

Se persistirem opiniões tão lamentáveis como as que o Expresso refere, só nos resta um caminho – enfrentar os perturbadores e combater os empedernidos centralistas.

Comentários

Anónimo disse…
Alfredo Barroso:
Chefe da Casa Civil do Presidente da República (1986-1996)

e

...foi cronista (colunista) do Diário de Notícias (1991-1997), do semanário O Independente (1994-1996), do diário desportivo Record (1998-2000) e do semanário Expresso (1996-2004).

in
http://www.asa.pt/autores/autor.php?id=1651

A sua posição de Chefe da Casa Civil do Presidente da República não o coibiu de ser colunista do Diário de Notícias (1991-1997)e do semanário O Independente (1994-1996).

Assim sendo não percebo a crítica... ...aliás não a consigo sequer relacionar com a sua defesa da liberdade de expressão, mas enfim...
Anónimo disse…
Há um pequeno pormenor, ou se quisermos uma pequena omissão que disvirtua tudo.
Na bibliografia de Alfredo Barroso lê-se mas falta incluir no mini-curriculum a seguinte frase:
" É jornalista profissional.".
Logo, a sua prestação na imprensa é o corrolário da sua profissão e,dificilmente comparável aos casos vertente dos Conselheiros de Estado e assessores da Casa Civil.
Excepção feita ao Prof. Marcelo que é um homem de 7 ofícios: prof. universitário, conselheiro, autarca, comentador político, crítico literário, especialista em vichyssoise, nadador-salvador das praias da linha, bem por ora chega chega, já soma 7.
Uma outra análise comparativa: Nos escritos do Alfredo Barroso de então, que me lembre, não constam propostas políticas para o governo da altura presidido pelo Prof. Anibal Cavaco, levar a efeito.

"Pruridos" da Esquerda!, pensam os impios...ou os pecadores!
Oh Pá

Caracteriza melhor o Prof. Martelo.
Estavas a ir tão bem e desististe ?

Só sete empregos/ocupações ?

Caracteriza-me também o Portas.

Isso, faz-me rir, que aqui é tudo gente a sério.
Anónimo disse…
Jornalista profissional quando exerce a sua profissão escreve notícias não faz crónicas... ... quando se faz artigos de opinião pessoal pouco interessa a sua profissão, está ali para dar a sua visão do mundo.

E quanto à liberdade de expressão que fique na gaveta...


...pruridos de "esquerda"? Só se for a sua, mais me parecem pruridos de republicanos dinásticos, mas enfim....
Anónimo disse…
Anónimo das 3:48 PM:

É na verdade ímpia (cheia de "pruridos") a sua concepção de jornalista.

Mas pecador é o seu arremedo:
"E quanto à liberdade de expressão que fique na gaveta..."

E quanto a concepção "pruridos republicanos dinásticos" será...uma ressabiada piada ao Mário Soares?
Oh PÁ

Não me respondes a mim e daqui a pouco estás a discutir o sexo do D. Duarte.

E com aquela voz ainda escreves um ensaio.
Anónimo disse…
Eminencia:

Estava eu entretido com as diatribes do Anónimo, quando
surgiu a reprimenda de V. Reverência.
Aleluia!
Assim, por indicação do Espirito Santo (não é o banqueiro), o Anónimo vai para chefe da Pia Casa do Presidente da República(... não escrevi Casa Pia), Portas será entronizado sacristão em Belém(com estatuto de assessor) e escritório nos Jerónimos e, finalmente, M. Monteiro será sagrado camareiro (não camaroeiro)
do Museu dos Coches (ao lado do Palácio de Belém)...

E jamais além dirá:
tarde piaste!
Anónimo disse…
Não percebo. Os colaboradores do Dr. Soares podiam escrever em todo o lado e os do Prof Cavaco, estão proibidos... Porra de País.
Anónimo disse…
Anda aqui muito salazarista disfarçado de socialista. O quê? É que nem sequer são democratas, que é o primeiro nível. O Eng.º do Rato não merece isto.
Anónimo disse…
Very cool design! Useful information. Go on! » » »
Anónimo disse…
Best regards from NY! » » »

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime