Marques Mendes ensandeceu?


Marques Mendes acusa Governo de querer controlar a PJ.

Já várias vezes me referi em termos lisonjeiros a Marques Mendes. Tenho consideração pessoal e respeito político por ele mas isso não me impede de censurar a desorientação que o acometeu, vítima das pressões de radicais do PSD e dos conhecidos adversários – Marcelo, Manuela Ferreira Leite, Medina Carreira e Luís Filipe Meneses.

A acusação ao PS e a José Sócrates é injusta, caluniosa e com insinuações insolentes. A afirmação de que o Governo estaria «incomodado com a investigação ao crime, ou a certos crimes» é de uma baixeza moral indigna do líder do maior partido da oposição.

Quem esteve no Governo com Celeste Cardona, que impôs como director da PJ Adelino Salvado, devia ter algum pudor ao lembrar-se do comportamento do PSD para com a PJ e da forma como foram afastados dois distintos investigadores do Porto do processo «Apito Dourado».

Comentários

Anónimo disse…
Peço desculpa...mas isto não é um blog que se apresente!
Isto é, descaradamente, o Boletim Oficial dos Tontinhos da Política!!!!(ainda por cima do PS..Safa!!!)
Só assim de compreende que integre (pasmem , gentios...) um link para essa grande figura da inteligência nacional, o menino Tozé Seguro...
Ainda aqui se verá, aposto, um link que nos leve, em velocidade tecnologicamente aferida, até aos senhor Jorge Coelho, aquele especialista em tudo e mais alguma coisa, incluindo casacos de veludo... (brrrrr...)
Anónimo disse…
Anónimo:

O texto era sobre Marques Mendes.

Aos costumes disse nada.
Pode ser muito mais perigoso,meu caro.

A direita está em transe e sem rumo definido. Deste modo se compreendem as crises profundas que vivem quer o PSD quer o CDS que nem sabem que rumo dar à vida.

E se isso fosse somente porque o actual poder está a fazer tal política de direita, que a própria direita não tendo que criticar, porque o seu eleitorado não lhe perdoaria, só pode dizer asneiras e atirar ao lado.
Anónimo disse…
Pensem grande, pensem Portugal.
Porra para os partidos.
Anónimo disse…
Julgo que o Marques mendes não ensandeceu...

O que se passa, não vale a pena atirar areia para os olhos, é um problema orgânico no governo que, para já, opõe 2 ministros - "Os Costas".
O que não é de estranhar ao fim de 1 ano... (já estamos habituados!)
Agora, seguem-se as cenas dos próximos capítulos, ou seja, a "queda" da direcção da PJ - o elo mais fraco nesta bagunça de competências.
Ah! já me esquecia falta o reafirmar - pelo 1º. minstro - da confiança política nos 2 ministros "desavindos". Nada de novo na frente ocidental até à próxima remodelação governamental!

O aproveitamento político destas "tricas políticas" é, de facto, o que resta a Marques Mendes. Porque no resto está de acordo. Para vergonha dos socialistas.
Anónimo disse…
"Jovem":

Os que andam por aqui (por este País) há alguns anos - e já estão maduros - conhecem de gingeira esse paleio. Mais, conheciam uma organização apelidada de JP ("Jovens de Portugal")suporte (do mais retrógado) que existia no regime salazarista.
Nesse tempo, os partidos estavam proscritos. Consideravam-nos subsersivos, a soldo de interesses "inconfessáveis",etc.,... porque queriam pensar Portugal.
Hoje, em todo o Mundo civilizado, os partidos são o núcleo duro da democracia. Precisam de jovens para se renovarem, para pensarem os novos tempos e para desenvolverem uma acção cívica moderna.
O bafiento salazarismo, dizia: "os jovens não precisam de pensar, têm quem pense por eles".
Jovem, sê jovem!
Anónimo disse…
Portugal tem 30 anos de democracia, mas não é uma democracia adulta. Para tal é necessário que se passe por mais uma fase que mostra que esta está consolidada: mudança de partidos sem mudança de sistema, i.e., cair na ditadura.
Tal aconteceu em todos os países democráticos: França, Inglaterra, EUA e mais recentemente em Itália. O mal estar contra os partidos pode ser um sinal de que precisamos de novos, que não tenham saído do 25 de Abril mas que tenham nascido na democracia para pensar esta sem problemas. Mas como normal os partidos de poder tem problemas com a mudança e tentam controlar o sistema. Quer PSD/PP quer PS sabem que têm de controlar o sistema judicial, pois é usualmente este que faz acelerar essas mudanças. Controlando juízes e escutas, polícias e secretas, controlaram quem é investigado e não o é: que óptima arma para se protegerem e atacarem que está fora do sistema vigente...
Marque Mendes tem razão, mas tb ele faria o mesmo se governo. Enfim estamos a assistir à primeira crise partidária do pós 25 de Abril, se os partidos não souberem lidar com isso bem poderão lever a um retrocesso de 30 anos em Portugal. Há que saber nascer, há que saber crescer, mas há tb que saber envelhecer e desparecer. Só quando um ciclo de vida partidária for substiotuido por outro, então sim, a democracia estará consolidada...

sniper
Anónimo disse…
Sniper:

Conheço democracias de partidos, não conheço democracias de juizes.
Anónimo disse…
I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! » »

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime