Itália - Eleições e falta de vergonha


Neste fim de semana a Itália vai a votos para a Câmara de Deputados e para o Senado. A escolha está polarizada entre Romano Prodi (esquerda) e Sílvio Berlusconi (direita).

Para Sílvio Berlusconi não é apenas o lugar de primeiro-ministro que está em jogo, é também o futuro do seu imenso império financeiro e de comunicação social.

Daí que os excessos de linguagem, a violação reiterada das leis e a falta de compostura, habituais, se tenham exacerbado.

Berlusconi viola lei e vai à televisão

Berlusconi insulta adversários

Enfim, comporta-se como o pior dos presidentes de uma região autónoma portuguesa.

Comentários

Mano 69 disse…
«Enfim, comporta-se como o pior dos presidentes de uma região autónoma portuguesa.»

Tinha que faltar o remoque...
Anónimo disse…
Mas reconheça que fui benevolente para o termo de comparação.
Anónimo disse…
Esperemos que o povo italiano consiga encontrar um novo rumo.
A estratégia que foi, ao longo de 5 anos incarnada, por Berlusconi, isto é, o grande capital encarregar-se directamente (pessoalmente) do exercício do poder em vez de delegar em atentos e reverentes fantoches (como costuma fazer), deu a imagem de descalabro e de insolvência política que o Mundo conhece.
Para Berlusconi, no caso de derrota, pode seguir-se a insolvência do seu império, conseguido à margem da lei e do decoro democrático.
Política, sendo a ciência normativa do governo da sociedade civíl, necessita de sabedoria, princípios e ética para o seu democrático desempenho.
E não de personagens, pelo menos boçais, que apodam os adversários como: "coglioni"
Anónimo disse…
best regards, nice info »

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime

Tunísia – Caminho da democracia ou cemitério da laicidade ?