Ana Gomes quer trazer os submarinos à superfície...

submarino a emergir...

A eurodeputada Ana Gomes entregou hoje uma queixa na Comissão Europeia contra os contratos de aquisição e contrapartidas dos dois submarinos, por violação das regras do mercado interno, corrupção e má utilização dos dinheiros públicos.

Estas acusações dizem respeito ao contrato assinado, em 2004, entre o Estado Português e a German Submarine Consortium (GSC), sendo Ministro da Defesa Paulo Sacadura Cabral Portas...

A compra dos submarinos implicou a realização de três contratos:
1.) entre o Estado português e o GSC, com o preço, as condições de pagamento e os prazos de entrega;
2.) entre o consórcio bancário constituído por Crédit Suisse, First Boston International e Banco Espírito Santo e o GSC;
3.) e, outro, entre este consórcio bancário e o Estado português.

O valor global cumulativo destes contratos acabou por totalizar a módica quantia de 1048 milhões de euros

A aquisição dos submarinos - segundo as novas regras impostas pelo Eurostat - têm de ser contabilizada, para efeito orçamentais, no ano da sua entrega ao país comprador [2010]. Tal facto, provocou, este ano, um aumento do défice orçamental da ordem dos 0,6 %.
Mas o "rombo" não se circunscreveu só ao OE. Contribuiu, pesadamente, para o crescimento da dívida pública...
Razão tem Ana Gomes para exigir a investigação dos contratos que regeram estas aquisições. Porque muitos portugueses duvidarão se o Estado adquiriu submarinos ou "elefantes brancos"...
Portanto, para esclarecer dúvidas [e não dívidas] é melhor fazê-los emergir!
*
Queixa de Ana Gomes, na íntegra, publicada na aba-da-causa

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime