A China, o prémio Nobel e a herança das tiranias


Na cerimónia do Nobel da Paz a cadeira em que deveria sentar-se o galardoado, Liu Xiaobo, está hoje vazia.

Esta não é a primeira vez que um premiado com o Nobel da Paz não pode receber a distinção.

Da birmanesa Suu Kyi em 1991, ao alemão Carl von Ossietzky em 1935, a cadeira do Nobel da Paz ficou quatro vezes vazia.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime