EUA e Vaticano

EUA vêem o Vaticano como um poder fechado, provinciano e antiquado

As mensagens diplomáticas revelam as críticas da embaixada pelos "fracassos de comunicação" e ataques ao secretário de Estado, Bertone e ao porta-voz do Papa.

Embrenhar-se nas várias centenas de mensagens enviadas à Wikileaks, oriundas da Embaixada dos EUA junto da Santa Sé, equivale a assistir ao fascinante encontro cara a cara entre dos impérios.

 O choque cultural entre um país presidencialista, moderno, democrático, expansivo e republicano, e um sistema de poder monárquico, milenário, anquilosado e hermético, não impede a América compreender a importância de ter o Vaticano como aliado.


Fonte: El País

Comentários

e-pá! disse…
WikiLeaks – nada ficará como dantes…

O Vaticano classifica as informações da embaixada dos EUA de: “extrema gravidade...” link

Os cables "revelados" mostram a hipocrisia das declarações de Bento XVI sobre a adesão da Turquia à UE [na viagem a Istambul], a questão do “Código da Vinci” e a [espúria] estratégia de resposta delineada pela “Opus Dei” , etc. …

Hoje, como no passado, a ICAR é muito sensível "à verdade revelada"...
Anónimo disse…
o sujo falando do mal-lavado
Manolo Heredia disse…
O lobby financeiro de Wall Street é dirigido por descendentes dos banqueiros que, no tempo de Filipe "O Belo", conspiraram para expropriar os Banqueiros Templários. Sabem da poda!
No século XX arrumaram com os Banqueiros do Vaticano e seus derivados das Opus Deis.
Não há dúvida que a rede de influências dos judeus é muito mais eficiente que a dos católicos.

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime