Cavaco 'vintage'

Um corajoso e lúcido artigo de Fernanda Câncio:

(...)

 Eis os dois últimos parágrafos:



É porém no espaço destinado a "observações", portanto opcional, que o actual Presidente melhor se revela: "O sogro casou em segundas núpcias com Maria Mendes Vieira, com quem reside e com quem o declarante não priva." 

Para prosseguir os seus intentos - no caso, ler uns documentos quaisquer - Cavaco não hesitou em expor a vida familiar e apontar o dedo à mulher do sogro (à mulher, note-se; não ao sogro), declarando-a infrequentável. O homem que não fazia política a politizar a intimidade: olha se não é o princípio do totalitarismo e da bufaria e ignomínia que ele convoca. Confere.

Comentários

e-pá! disse…
Ninguém vai ficar indiferente - enquanto não for cabalmente esclarecida - a esta inquietante hipótese de delação do jovem Aníbal à PIDE...

- Quem era [...ou quem foi] Maria Mendes Vieira?

Chamar "guerra suja" [direcção de campanha de Cavaco Silva dixit] ao pedido de esclarecimento da Revista Sábado, é aguçar a tentação e o engenho de procurar saber...quem é quem!
Manolo Heredia disse…
Agora querem cruxificar o homem porque tomou o partido da sogra...
É um auto de fé que até pode dar mais uns votos... a ciência política tem destas coisas...
e-pá! disse…
Caro Manolo Heredia:

O então jovem Cavaco Silva quando preencheu a ficha da PIDE, sabia que não estava a preencher um questionário da Segurança Social, nem um inquérito para o abono de família...em que a situação familiar poderia, eventualmente, interessar.
A informação adicional e extemporânea inscrita, como adenda à ficha, levanta a hipótese de delação. Isto porque, tratando-se de um documento da polícia política, só vejo razões políticas para ter sido incluída [acrescentada]. Ist é, a possibildade de, no contexto em que preencheu a ficha da PIDE, tirar proveito [próprio] dessa inusitada revelação.
Desta ilação sobressaí que a citada senhora [Maria Mendes Vieira] das duas uma: ou, seria uma militante pacifista ou, uma oposicionista à ditadura salazarista.
Poderá haver outras justificações mas, perante a cortina de fumo da comissão de candidatura de ACS, atrás da qual se pretende ocultar o assunto, não são faceis de "descortinar"...

Mas, há um outro facto relevante. A reacção da comissão de candidatura de Cavaco Silva. Acusar a revelação da revista "Sábado" de "guerra suja" é uma boutade, com aquela das "escutas de Belém"...

Na verdade, este tipo de "filtrações", tipo Leaks, podem ser incómodas... para quem, comodamente, se integrou [ou se julgou integrado] no regime ditatorial.

Julgar que "cortinas de fumo" como a presente, emanadas da comissão de candidatura de Cavaco Silva, podem acrescentar votos à [re]candidatura do actual PR é considerar o eleitorado português imaturo, desinformado, manipulável...
Não acrescentarão nada.
A não ser o espiolhar jornalístico deste "mistério"...
Resta, transformá-lo em "tabu"!

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime