Parabéns, Carlos Moedas

A prova da independência do Governo Portas/Passos Coelho/Cavaco está na nomeação de Carlos Moedas para comissário europeu.

Não foi alguém do partido que ganhou as eleições europeias ou um híbrido dos que não se sabe se são do PS ou do PSD. O Governo decidiu tarde mas bem, não enviando quem pudesse defender interesses nacionais, mas pudesse defender interesses de quem domina o mundo.

Carlos Moedas trabalhou no banco de investimento Goldman Sachs. De algum modo é um regresso, com escritório em local diferente.

Comentários

e-pá! disse…
A percepção sobre as manobras de bastidor à volta da grave crise financeira que, mais uma vez, assola o País torna-se límpida com a nomeação de um homem da Goldman Sachs para trabalhar em Bruxelas e a partir daí enviar directivas para os países membros da UE (incluindo Portugal).
Resta-nos uma vaga e hipotética esperança que o Parlamento Europeu tenha arremedo de dignidade e não aceite promover o serventuário de um banco norte-americano com tentáculos internacionais e enterrado até ao pescoço na presente crise financeira que foi alcandorado - para mal dos nossos pecados - a adjunto de Passos Coelho...
Basta de tantas simulações e de tanto cinismo.
Mais uma vez o PS tem a prova provada das consequências políticas do aceitar 'negociar' com este PSD (Governo)...

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido