quarta-feira, outubro 18, 2006

Síndrome Alberto João Jardim

Os maiores perigos para o futuro da vida económica portuguesa provêm de entidades como as autarquias locais e as regiões autónomas (…). (Nuno Valério)

11 Comments:

At quarta out 18, 11:07:00 da tarde, Anonymous autarca modelo said...

dava-me jeito saber a origem da citação... e saber quem é o Valério!

 
At quinta out 19, 12:13:00 da manhã, Anonymous Carlos Esperança said...

A citação está contida no texto.

Veja o link do título do post.

O Valério é professor da faculdade onde se formaram os antigos licenciados em economico-financeiras.

DN, 18-10-2006

 
At quinta out 19, 01:33:00 da manhã, Anonymous e-pá! said...

CE:

Não acha que começa a ser monótono o discurso dos economistas em Portugal?

Não lhe parece ser necessário aparecer alguém com ideias novas, estruturantes, claras, fora do "discurso oficial"?

Isto é, não "faz falta animar a malta" ?

 
At quinta out 19, 12:55:00 da tarde, Anonymous autarca modelo said...

peço desculpa, não me apercebi do link!

 
At quinta out 19, 01:50:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

ah! pensei que fosse o puto que enfiaram no Governo Civil e que ganha 2000 euros para cortar fitas pelo distrito! Vai lá vai!

 
At quinta out 19, 03:48:00 da tarde, Anonymous pai de família said...

Sempre a malhar nele...
O que vos dói é que os outros falam, e o Sr. Dr. Alberto João Jardim, faz!

 
At quinta out 19, 05:00:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

faz o quê, ó pai de família?

 
At quinta out 19, 05:34:00 da tarde, Blogger Manel said...

Afinal só há 265 à nossa frente.
A grande meta da excelência... não sermos os últimos....

 
At quinta out 19, 05:41:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

é pessoal já leram o campeão de provincias???

 
At quinta out 19, 06:05:00 da tarde, Blogger Antonio Almeida Felizes said...

Não posso estar de acordo com esta afirmação do Sr. Valério:

"Por isso, os maiores perigos para o futuro a curto e longo prazo da vida económica portuguesa provêm de atitudes, compreensíveis, mas profundamente desajustadas, de entidades como as autarquias locais e as regiões autónomas"

O peso específico das Administrações Locais e Regional (autonomias) nas contas do sector público administrativo é muito pequeno. Não será certamente por esta via que veremos ameaçado o necessário equilíbrio das contas públicas.

O...Regionalização

 
At sexta out 20, 03:47:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

uma coisa é certa, o AJJ é um político de longa duração.

A doença do Fidel é saber que vai ser ultrapassado pelo AJJ em tempo de permanência no poder.

Não há nada no Guiness para o nosso AJJ?

 

Enviar um comentário

<< Home