Espaço dos leitores. Chegou a banda larga

Ponte Europa/Pitecos - Zédalmeida

Comentários

Anónimo disse…
Gostaria aqui de dissecar um pouco sobre a elevação da idade média da população portuguesa, ou o seu envelhecimento.

É aceite por todos que esta situação está associada, mais do que ao aumento da esperança média de vida, ao declínio de nascimentos.

As causas apontadas para a redução de nascimentos são várias, podendo-se destacar como a mais pertinente, a dificuldade em gerir vida familiar e profissional, situação que em termos históricos está associada á emancipação da mulher.

Em termos sociais a emancipação da mulher deveria ter sido complementada com a mesma celeridade com a adaptação dos homens á nova realidade.

Só o esforço de partilha de deveres que a sociedade moderna obriga permite colmatar o enorme "fosso doméstico" que a partida das mulheres para o mercado de trabalho originou.

Neste contexto parece-me despropositado procurar superar um problema de raiz cultural com a atribuição de beneficios estatais ao aumento das famílias.

Quem chega a casa saturado depois de um exaustivo dia de trabalho não vai alimentar o sonho de vir a ter filhos apenas para ver a sua carga fiscal reduzida.

A medida não deixa todavia de ser importante para quem já os tem ou pensava vir a ter.

Para os outros, que são muitos, seria todavia mais importante o apoio da sociedade civil que se pode manifestar de múltiplas formas, mas desde logo por um discurso optimista que afaste os receios e os egoismos que normalmente ferem de morte os sonhos das pessoas que pensam vir a ser pais.
Anónimo disse…
Depois da banda larga, falta a larga banda de portugueses que não têm dinheiro comprar um PC para andar nela.

Nota: A Coreia do Norte tem umas magníficas auto-estradas na capital, é pena é a população não ter carros.

Não passou tudo de markting (e do mais baixo)...

el s.
Anónimo disse…
Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. » » »

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime