Câmara prejudica reputação do filho do presidente

Terreno de filho de Valentim Loureiro valorizado em tempo recorde

«No espaço de duas semanas, um terreno que foi comprado por pouco mais de um milhão de euros quase quadruplicou o seu valor, na sequência da sua desafectação da Reserva Agrícola Nacional (RAN)».

Comentários

Anónimo disse…
Caso para eu pedir à CMF (Fundão), a desafectação de um terreno (de mato) à Reserva Agricola Nacional.
Mais um caso a merecer o título do post anterior: "A liberdade à deriva"
A lembrar um pessimista militante, antigo membro do PS: "Portugal à deriva" (MC).
andrepereira disse…
Uma vergonha!
Há por aí muita gente a enriquecer com um simples golpe, isto é, acto administrativo ou coisas do género... E quem paga é o povo!
Anónimo disse…
O rapaz, coitado, apenas comprou um beco devoluto para fazer uma horta de couves galegas, e arredondar o orçamento da família. O resto são congeminações malévolas da opinião pública, que se alimenta da má língua.
E se eu digo isto é porque o sei. Aquilo é gente patriota, com bandeira nacional na guilhotina da janela e tudo.
Anónimo disse…
Mais um "negócio" familiar no seio de uma autarquia... feito à custa de "informação privilegiada".
Bem dizia Vasco Pulido Valente, no programa "Diga lá Excelência", que receava a transferência de competências para o poder autarquico...
Claro que o major, acolitado pelo presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) Fernando Ruas, vai aparecer a barafustar, a pedir provas, a presumir inocências, a negar tudo.

O resto do filme:
A Procuradoria da Républica vai comunicar que iniciou (ou pensa promover) uma investigação ...

E, advinhamos o fim - tudo irá ficar na mesma...
Na mesma não!
Entretanto,
A família Loureiro vai ficar mais rica, impune e grata pela deferência.
Sob o olhar atónito dos munícipes (e do País), outros (alguns) vão considerar o Dr. Jorge Loureiro um exímio negociante, um empreendor concelhio, enfim, um "chico esperto".

E lá continuaremos nós, alegremente, a viver (conviver) com estas espertezas saloias.

Quando acordarmos constataremos que o País foi saqueado...
Anónimo disse…
PS - Falta acrescentar - antes que venha o segredo de justiça - que pelo meio parece haver, outra vez, "apitos"...
Anónimo disse…
Dá-me o irreal
O irea-a-a-al
Irreal social

Surrealizar
Por aí-í
Pu-pular
O irreal
O irrea-a-a-al social

Não me dêm moral
Dá-me o irreal
O irreal social

(poema do proprietário do terreno, quando era líder de um grupelho alegadamente pop nos anos 80, muito meloso - os inexplicáveis e inenarráveis BAN, também conhecidos entre os entendidos com "bananas")
Anónimo disse…
I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! Free upskirt panty shots straight men guys military pissing web cam
Anónimo disse…
You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it film editing schools

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime