Retaliação conjugal?

«Os deputados são preguiçosos, incultos e eleitos de forma errada». (Maria Filomena Mónica, Os Outros – Visão, hoje.

Não sei se MFM generaliza e amplia os defeitos de António Barreto – provinciano, ressabiado e conservador –, mas não inculto.

MFM esquece uma plêiade de homens e mulheres que são deputados e pessoas de enorme cultura.

Para referir apenas o espectro político que o casal tem vergonha de assumir como seu, lembro-lhe dois notáveis homens de cultura: Pacheco Pereira e Duarte Lima e recordo a saudosa Natália Correia.

Comentários

Anónimo disse…
O problema não é a actual relação conjugal de M. Filomena Mónica, pelo não se trata de uma retaliação.
Penso que o problema de MFM começou na relação que teve com Vasco Pulido Valente (VPV)
A visão amarga do Mundo (particularmente de Portugal), a linguagem verrinosa, a insolência, o contrariar obstinado daquilo que se designa como comum (isto é partilhado por muitos) pode ser uma postura intelectual, no caso vertente, adquirida por contágio conjugal, passado.
Por vezes a virulência manifesta-se por muitos anos mais tarde ou, de forma endémica, por toda a vida.
Só que, por enquanto, vamos tendo a necessária complacência para ir "aturando" VPV.
Não haverá tanta "pacorra" para suportar a cópia...
Finalizo: há intelectuais perguiçosos, alguns insolentes, a totalidade não são eleitos (nem de forma certa ou errada)
e, outros indigenas promovem-se pelo exotismo (já gasto).

Vá lá, concedo que esta é uma retaliação de um leitor ou de um ouvinte já farto de tanto diletantismo.
Vítor Ramalho disse…
Baldas, são de certeza.
Anónimo disse…
não sei se é por despeito ou não,presumo que não porque afinal já foi e saiu por sua livre vontade mas o que é um facto é que VPV tem dado muitos tiros na muche e isso deve doer um pouco...sobretudo a quem enche a boca de democracia.
Porque uma coisa é dize-lo outra pratica-la,
e estes anos verifica-se que com estas assimetrias no tecido social não se tem sabido cuidar deste povo que tantos evocam em vão....
Anónimo disse…
Amigo Esprança,
Não manche o Ponte Europa com o fel e os vómitos dessa sr.a MFM.
Um abraço!
Anónimo disse…
Excellent, love it! »

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime