Glória a Gloria

Presidente, Gloria Arroyo
*


A abolição da pena de morte é mais uma vitória da civilização sobre a barbárie e do humanismo sobre a tradição. A decisão, que enobrece o país, dignifica o direito e prestigia os cidadãos.

Lentamente, a humanidade substitui a lei de Talião por princípios humanistas que caracterizam as sociedades civilizadas e são apanágio das modernas democracias. À vingança sobrepõem-se conceitos de justiça.

Algures, na Ásia, um grande país deu um passo enorme rumo à civilização.

Comentários

Anónimo disse…
O passo de Gloria Arroyo introduz, de pleno direito, as Filipinas no Mundo Civilizado e dá-lhe créditos para desenvolver-se nesse ambiente.

Pena é que, países baluartes do dito "ocidente", pretensos guardiões da democracia e da liberdade no Mundo - como p. exº.: os EUA - persistam como "não abolicionistas" da pena de morte.

Apesar dos populares filmes sobre a justiça americana, nem Hollywood nem a administração yankee, conseguem dar uma boa imagem da justiça nos States.
A "cadeira electrica" ou as "injecções letais" matam os condenados mas também chamuscam, envenam, os princípios humanitários sobre a vida que informam as civilizações modernas.

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime