Um deputado de grande dignidade


O euro-deputado Carlos Coelho, eleito pelo PSD, tem investigado e denunciado os voos ilegais dos EUA, com prisioneiros a bordo, a sobrevoar o espaço da União Europeia.

O destino provável dos prisioneiros, para países onde os espera a tortura e a ausência de quaisquer direitos, é uma ofensa aos princípios civilizacionais da Europa, que Carlos Coelho honradamente vigia e alguns governos vergonhosamente silenciam.

A preocupação cívica e política, constante e reiterada, do euro-deputado honra Portugal e o partido que o elegeu – o PSD.

Comentários

Anónimo disse…
Carlos Coelho envolveu-se (e bem)numa pesada e difícil investigação que já é conhecida como: a "caça ao Hercules N8183J"

Trata-se de uma posição política definidora de uma postura democrática sólida e que, em última análise defende a Europa do assalto às suas liberdades fundamentais.

A utilização do espaço europeu, incluindo o português, como plataforma giratória para o trânsito de prisioneiros com destino a campos de tortura, é - quaisquer que sejam as circunstâncias - inaceitável.

Quando o "crime" é perpretado pelo "amigo atlantista" a situação além de inaceitável é intolerável.

O eurodeputado Carlos Coelho envolveu-se neste melindroso assunto junto ao Conselho da Europa, acarretando todas as dificuldades e boicotes inerentes.
Atitude digna!
Por cá, o Prof. Freitas do Amaral "foge com o rabo à seringa."

Uma situação melindrosa, em completo choque com os direitos europeus (convinha investigar os países destinatários) e com os nossos preceitos constitucionais: -dois comportamentos.
Anónimo disse…
O seu a seu dono. E isso é bonito, CE. Aplauso!
Anónimo disse…
Senhor Carlos Esperança:

só o senhor enche este blog.isto é, excepcional. é um dos 4 ou 5 melhores que conheço. Posso convidálo a escrever também um poucoxinho no meu blog? Não é tão bom como o sêu mas ficará por certo, bem servido melhor o público com o seu inestimável contributo universitario. Pode ter a gentileja de me dizer o que pensa...
Anónimo disse…
O tema dos aviões da CIA é aborrecido porque a ilegalidade que poderá estar implicita não é condenada pela grande maioria dos portugueses. Saber se aviões com detidos aterraram ou não em aeroportos portugueses é demasiado desinteressante. Ocupem-se os politicos de outras guerras!
Anónimo disse…
Senhor Alcides Simões:

Para além da generosa apreciação que faz do Ponte Europa e do amável convite, agradeço-lhe o estímulo que me dá.

É uma honra tê-lo como leitor.

Só não posso colaborar em mais blogues porque o tempo mo não permite mas, se desejar, pode transcrever os artigos que lhe agradarem.

Cumprimentos.
Anónimo disse…
"Saber se aviões com detidos aterraram ou não em aeroportos portugueses é demasiado desinteressante. Ocupem-se os politicos de outras guerras!"

Que os políticos se ocupem de ouras guerras, é uma asserção que pretende desvalorizar questões fundamentais relacionadas com os direitos humanos.
Claro, que temos uma situação económica difícil e uma consequente deterioração do "clima" social.
No entanto, a intransigente defesa dos direitos humanos e a veemente rejeição de que o nosso país seja utilizado para consumar esses atentados é, para mim, prioritário - para qualquer governo.
Para já este governo não está a cumprir.
Esgota-se em divagações sobre o assunto, está à espera de um relatório concludente do Conselho da Europa e esconde o problema.
Gosta que o tema seja "demasiado desinteressante".
Se Carlos Coelho tiver êxito nas suas pesquisas, dirá... que isso foi no governo anterior.
Entretanto, andou a esconder. Porquê?
A tortura não pode ser silenciada mesmo que, de momento, estejamos assoberbados por inadiáveis problemas económicos e sociais.

Cada macaco no seu galho!

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime