O dia de hoje


1976 – Aprovada em Portugal uma lei proibindo aos maridos o direito de abrirem a correspondência de suas mulheres.

Nota: Debati-me entre a vergonha de revelar a infâmia, que sobreviveu à ditadura, e a injustiça de a ocultar.

Comentários

Vítor Ramalho disse…
E as mulheres podem abrir a dos maridos?
É que aqui em casa não ligamos muito a isso.
Será que corremos o risco de ir presos?
Anónimo disse…
cada um sabe de si Sr Vitor mas como sabe a inviolabilidade da correspondencia deve ser um direito de cada um.

Quanto ao resto o camarada C. E. não tenha problemas em denunciar.
Pois como sabe há muitas outras situações que sobreviveram e sobrevivem, repare na própria representatividade partidária como tudo se organiza para deixar sempre a mulher"salvo raras excepções" um papel decorativo.
Anónimo disse…
Ó Vitor

Pelo style não diga mais nada do que se passa aí em casa.

Deixe a imaginação de cada um e juro-lhe que é suficiente !

Sistema TM - FD, né ?
Camarelli disse…
Falta agora garantir na lei a confidencialidade da correspondência em formato electrónico.
Manel disse…
São estes pequenos grandes pormenores que marcam a civilidade das sociedades e das nações.
Aqui ao lado, nos nossos vizinhos espanhóis, a civilidade vai avançando, o que me leva a simpatizar com políticas implementadas por Zapatero.
É que o grave do nosso país, problema além de económico, é em primeiríssimo plano, um problema cultural.

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime