A escalada do preço do petróleo


Há quem apressadamente tenha visto no neoliberalismo a receita para os amanhãs que sorriem, depois do fracasso dos amanhãs que cantam.

Há quem, sabendo pouco de história, tenha decretado que o marxismo morreu, que o imenso material que Engels carreou para a análise económica foi puro desperdício e que a valiosa contribuição de Marx e Engels merece o caixote do lixo.

As crises cíclicas do capitalismo continuam a acontecer. Só a sua intensidade, duração e frequência são difíceis de prever.

Hoje o barril de petróleo ultrapassou os US $70 em Nova Iorque, com o furacão Katrina a servir de ajuda e de pretexto, com um milhão de pessoas evacuadas de Nova Orleães.

A energia baseada nos combustíveis fósseis tem os dias contados. Apenas os interesses das petrolíferas e a leviana postura dos governos se mantêm.

Vivemos tempos em que apenas interessa o dia de hoje e os nossos privilégios. Os nossos filhos vão pagar amargamente a nossas incúria e irresponsabilidade.

Comentários

Viva o desenvolvimento sustentável, abaixo o capitalismo selvagem e o ultra-liberalismo económico. Viva o Estado-providência!

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita