Novo sistema de reformas

A medida hoje tomada em Conselho de Ministros é a mais corajosa e a pior para o PS. É desolador perder direitos, ver a situação piorar, gorarem-se as expectativas.

Os estados de alma não contam mas sinto que a mulher, que julgava ao pé de mim daqui a três anos, só daqui a 12 se aposentará, quando eu possivelmente já não for vivo ou o estado de saúde seja precário.

Mas pergunto: - alguém acredita que o sistema de aposentações seria viável com a manutenção das actuais regras?

Aos que diziam que só após as eleições autárquicas seria tomada esta medida, se o fosse, aqui têm a resposta, com as consequências que se adivinham, perante o silêncio dos correligionários e o ruído ululante dos adversários.

Comentários

BM disse…
Tem imensa razão, não havendo que temer continuar.
Problema, é no caso militar, ter começado pelo acessório, deixando o todo,o fundamental, para quando calhar.
Problema, no caso político, é ter deixado continuar as 'avenças' de políticos/deputados e empregados nas EP's. Ou na CGD.
Verifiquei hoje que há além dos militares,uma imensidão de funcionários com os bilhetes de combóio a 75%. Pois não é que nos ministérios e na AR foi adoptada a % 100? Para quando, acabar pura e simplesmente com estas teias de aranha?
BM

Onde arranja tanta informação?

Essa é de fazer um pequeno artigo para publicar.

Aqui, no Ponte Europa, enquanto eu aqui estiver, tem as portas escancaradas.

Um abraço.
Anónimo disse…
A medida não é de coragem nem honra a palavra do Estado.
Luis disse…
Este Mundo anda mesmo virado ao contrário. "Estado poupa 200 milhões" é um título de uma notícia do DN (aumento da idade das reformas), depois, ao lado outro título, "Partidos gastam 100 milhões com autárticas". Mais comentários para quê? Senhor Esperança? E se a seguir tirarem algum aos reformados, também vai achar uma medida corajosa?
Anónimo disse…
Uma medida muito duvidosa...
Ninguém gosta de andar para trás, o sonho é sempre melhorar de vida e conseguir melhores condições.

Duvido muito de medidas q "ROUBAM" direitos adquiridos!

O Marreta do Sócrates devia era atacar os senhores q têm vários carros de luxo, grandes barcos de recreio, mansões cheias de riqueza, e q fogem ao "FISCO"!
Anónimo disse…
Citando: "A medida hoje tomada em Conselho de Ministros é a mais corajosa..."
Para assaltar uma casa e roubar os seus bens também é preciso coragem. É desta coragem que fala?
Respondendo a vários:

Sou dos mais prejudicados com as medidas tomadas.

Estamos numa época de egoísmo em que cada um pensa em si.

Talvez o próximo Governo reponha os benefícios arora tirados. Vai-me dar bastante jeito.

Digam-me onde há reservas para pagar as pensões sem pôr em causa os direitos adquiridos.

A vida é um direito adquirido de que acaba por prescindir-se.
Anónimo disse…
Direitos adquiridos sim!
Estaria tudo bem se nós vissemos os TUBARÕES preocupados em ajudar a debelar a crise, mas NÃO! São eles os próprios q FOGEM aos impostos, q exploram os trabalhadores e q muitas vezes, mandam as suas fortunas para paraísos fiscais.

Porque é q é sempre a classe média e mesmo os mais pobres q pagam as CRISES!????
Anónimo disse…
Caro Carlos Esperança:

Concordo consigo. Mais lhe digo que o seu texto me impressionou positivamente.
Mas agora pergunto-lhe: acha que fez sentido o que os principais dirigentes do PS disseram, há não muito tempo, sobre a eliminação, em momentos sucessivos, de alguns benefícios fiscais (tanto dos particulares como das empresas)?

Pedro Alegrete
luis disse…
Citando Carlos Esperança:
"Sou dos mais prejudicados com as medidas tomadas."
Podemos saber quantos anos vai trabalhar a mais com estas medidas?
Luís:

Mais 10 anos (além dos dois que lhe faltavam).
Pedro Alegrete:

A eliminação dos benefícios fiscais dos particulares (a que eu conheço) é o exemplo típico de «casa onde não há pão...»

Já houve um leitor que referiu - e bem - que a classe média é sempre quem paga a crise. É verdade.

No meu caso deixei de fazer a planificação fiscal com PPR, CPH e Seguros.

Satisfeito? - claro que não. Mas quem defende o que eu defendo seria incoerência condenar o carácter redistributivo dos impostos.
Bertol Brecht disse…
Pois é caro Camarada C. Esperança a medida é no seu conjunto boa e justa e pese ser funcionário publico e consequentemente tambem penalizado por ela compreendo-a pelo interesse nacional.
O que não se compreende é a excepção aberta para os detentores de cargos politicos ai essa coragem esfumou-se ou será por isto ser "como alguns camaradas "serão mesmo???" lhe chamavam populismo de direita????
Pois é com gentalha desta nunca ninguem tinha lutado contra o faxismo pois os unicos valores que conhecem é o do capital...que vergonha..........
Anónimo disse…
Capital esse q encolhe para os mais "enrascados da vida" e estica para os q já não sabem onde gastar tanta massa!!!!!!!
Bertol Brecht:

Se a medida não for universal e mantiver um sistema de filhos e enteados, o Governo que tem tido a minha apreciaçõ positiva, deixará de tê-la.

Quanto à oposição de direita (a única que pode aspirar a ser poder na próxima legislatura, ou antes), qual é a alternativa que apresenta?
Anónimo disse…
Sou funcionária pública e ainda não perdi a esperança de haver um governo com coragem que passe a idade da reforma para os 80 anos. Mário Soares não se vai candidatar com essa idade?
Anónimo disse…
Mário Soares tem valor e está lúcido, tomariam muitos mais novos!

Mas o caso q estamos a discutir é bem mais grave e concordo com o post q diz q são sempre os mais DESFAVORECIDOS economicamente a pagar a factura....
Anónimo disse…
O SÓCRATES em q a maioria acreditou divia ter VERGONHA do q está a fazer aos trabalhadores (classe média), q mal ganham para as despesas normais.

Como é possível ser-se SOCIALISTAS e APERTAR os mais desfavorecidos????
Anónimo disse…
What a great site » » »
Anónimo disse…
Keep up the good work film editing schools

Mensagens populares deste blogue

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação