Marcelo Rebelo de Sousa e o aeroporto da Ota, na RTP e no DN

Na impossibilidade de ser ele próprio o candidato presidencial, colocando-se na reserva, Marcelo (MRS) é a voz da oposição ao PS na RTP e no DN, assumindo semanalmente o fato de comentador e o desígnio de promotor de Cavaco Silva à presidência da República.

MRS, antigo presidente do PSD e destacado militante, comenta a política, aliás com inexcedível brilho, e sempre a zurzir o PS.

Os ataques impiedosos a Guterres só abrandaram quando teve a certeza de que ele se colocara fora da corrida presidencial. Tratava-se de um massacre semanal tendo em vista atingir o então mais prestigiado e sólido candidato presidencial da esquerda.

Nada disto é de admirar. MRS finge independência, com os ódios de estimação que acumulou, a denegrir Durão Barroso e, sobretudo, Santana Lopes, sabendo que quase faz o pleno da opinião nacional, sobretudo no último caso.

É lamentável que ao entusiasmo da luta política não corresponda sempre a verdade dos factos.

Em relação à opinião sobre os grandes investimentos públicos, MRS afirma no primeiro parágrafo da pg. 13 do Diário de Notícias de hoje o seguinte:

«Esta semana, sobretudo a propósito da Ota, pronunciaram-se vários responsáveis. O presidente da TAP, o da Portugália e o da Air Luxor e. Que diabo, são três especialistas na matéria e todos acham que é um disparate rematado, para utilizar a expressão de há dois meses de Mário Soares sobre a sua candidatura presidencial - é uma verdadeira “loucura”».

Não se pronunciou assim quando o mesmo projecto foi sucessivamente recusado e anunciado (duas vezes cada decisão) sob a responsabilidade de Durão Barroso. Além disso cita de forma incorrecta o presidente da TAP, o que poderia ter evitado com a leitura atenta do DN de 26 de Julho.

Em relação à entrevista publicada no caderno Negócios do DN, Fernando Pinto escreveu uma carta que aparece destacada na pg. 12 de 26 de Julho, cujas transcrição faço na parte que interessa:

(...)«Apenas uma leve crítica à forma como tiraram partido da vulnerabilidade do meu português de brasileiro recém-“nacionalizado”.É que quando eu disse que nunca tinha visto «um estudo que justificasse a Ota», não me dei totalmente conta do aproveitamento (sobretudo para os títulos) que as minhas palavras podiam ter...Quero deixar bem claro, em abono da verdade e no respeito pelos leitores do DN, que nunca vi um estudo sobre a localização, pelo que não estou em condições de participar nessa discussão». Fernando Pinto, Administrador-delegado da TAP.(...)

Apostila: Esta mentira já foi repetida pela Visão, Expresso e, agora, por MRS na RTP e no próprio DN.

Comentários

Anónimo disse…
Novos blogues de Coimbra, sobre política mas não só:

http://jornaleirosdecoimbra.blogspot.com (político/jornalístico)
http://fazercoisas.blogspot.com (político/social)
http://tocafoge.blogspot.com (político/humor)
http://puroeduro.blogspot.com(estranho mas de coimbra)
Já basta de publicidade aos novos blogues, alguns não assim tão novos.

Pede-se, independentemente da simpatia que alguns possam merecer, para não insistirem na publicidade.

As caixas de comentários são para comentar os artigos.
Anónimo disse…
Ora aí vai um comentário: Marcelo é um SENHOR.
Com ele ao "volante", Vitorino vai no banco de trás.
Estou der acordo que Marcelo é um Senhor. Mas temos de admitir que se enganou ou mentiu.
Anónimo disse…
O Marcelo está a deixar de ser um SENHOR!

Tem usado e abusado de golpes pouco criteriosos.

O Vitorino é fantástico.
Mano 69 disse…
Sobre o Vitorino concordo amplamente.
Aliás o seu jogo de cintura já é muito conhecido no PS, até podia ser aproveitado para as danças de salão.
Anónimo disse…
Ah, Ah, q piada tão giiiiiira, não lhe caíram os dentes???
Anónimo disse…
Excellent, love it! »

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita