Rendição japonesa

Faz hoje 60 anos que o Japão anunciou a rendição, contra a vontade de tropas rebeldes que cercaram o Palácio Imperial com o intuito de impedir o anúncio da rendição.

A operação fracassou e a gravação foi para o ar. O imperador Hiro-Hito foi forçado a aceitar a rendição incondicional – recorda hoje o DN (site indisponível, pg. 48).

O general Mac Arthur obrigou o Imperador Hiro-Hito a negar que fosse Deus, embora os japoneses soubessem que era.

Assim terminou a maior tragédia mundial que a loucura do nazi-fascismo levou a todos os continentes.

Recordar a história é uma forma de advertir para os riscos dos regimes totalitários e para a loucura dos que pensam que há uma única forma justa de pensar, um Deus único, uma só forma de organização do Estado.

E, pior que tudo, acreditar que há raças superiores.

Infelizmente, o Japão continua, até hoje, sem exorcizar os fantasmas do passado e sem reconhecer o crime da sua agressão. O martírio de Hiroxima e Nagasaki, cruel, injusto e desnecessário, não absolve o Japão do passado belicista, imperialista e expansionista.

Comentários

Geosapiens disse…
não é só os Japoneses...todos os homens que governaram países consideram-se pessoas superiores...Hirohito...tal como o seu sucessor são ditadores aceites, tais como os de Espanha ou Inglaterra o são na Europa...mas o problema é mais profundo...é na existência de países que temos que ir buscar a dúvida...pois com a sua existência...a Europa nunca poderá ser uma Ponta...mas apenas um viaduto onde desfilam ora uma ora outra as vaidades dos governantes ao arrepio dos governados...
Geosapiens:

A repetição deste texto será apagada.

Copiar e colar para várias caixas de comentários o mesmo conteúdo, transforma os melhores comentários no pior lixo.
Manuel da Gaita disse…
Eu não quero saber dos japoneses, e estou-me bem a marimbar para que eles se considerem superiores aos outros. Uma pitada de nacionalismo faz bem ao individuo e fica optimista pois vive na melhor das sociedade.

www.opiolhodasolum.blogspot.com
um blog dedicado aos prazeres feito por alguns amigos da Solum

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro